BIBLIOTECA

Avaliação da qualidade da água do Ribeirão São João no Município de Porto Nacional/TO

Resumo

O objetivo do presente trabalho consistiu em avaliar a qualidade da água da bacia hidrográfica do Ribeirão São João, localizada no município de Porto Nacional – TO, através da determinação do Índice de Qualidade de Água – IQA, bem como definir os pontos de coleta da bacia hidrográfica; assim, realizou-se a análise em laboratório das amostras coletadas a fim de estimar o Índice de Qualidade da Água – IQA, conforme os critérios utilizados pela Fundação Estadual do Meio Ambiente – FEMA. O estudo foi desenvolvido com base na pesquisa bibliográfica, aliada a um estudo de caso realizado através de levantamentos de dados in loco. A coleta dos dados ocorreu no dia 12 de março de 2021. Os valores de IQA para os dois pontos analisados foram de 69 e 62; isto significa que a qualidade da água estudada é classificada como mediana. Neste contexto, buscou-se alcançar um melhor entendimento da importância da bacia hidrográfica do Ribeirão São João para a região, comparando esses resultados com os das normas em vigência, determinando assim possíveis causas e soluções.

Introdução

O Tocantins é um estado privilegiado por seus recursos hídricos. Além do uso na agricultura, na pecuária e no abastecimento doméstico e industrial, a água também é utilizada amplamente para fins de lazer e recreação, constituindo-se em uma grande fonte de renda através do turismo. Nesse sentido, o trabalho tem como tema proposto a avaliação da qualidade da água da bacia hidrográfica do Ribeirão São João no município de Porto Nacional – TO para fins de balneabilidade.
O Ribeirão São João é uma das principais fontes de abastecimento da cidade de Porto Nacional. Isto posto, o presente trabalho teve como objetivo geral avaliar a qualidade da água da bacia hidrográfica do Ribeirão São João, localizada na cidade de Porto Nacional – TO, através da determinação do Índice de Qualidade de Água – IQA. Já os objetivos específicos foram definir os pontos de coleta da bacia hidrográfica; realizar a análise em laboratório das amostras coletadas; estimar o Índice de Qualidade da Água – IQA; confrontar os índices obtidos com os índices de padrões aceitáveis.
Buscando esclarecer o tema e problemas propostos, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, com o objetivo de colocar o autor em contato com livros, dissertações e artigos disponíveis na internet sobre o tema, aliada a um estudo de caso realizado através de levantamentos de dados in loco, dando suporte para diagnosticar situações atuais, definir pontos de coletas e análise de água, tendo como foco principal calcular o Índice de Qualidade de Água (IQA) da bacia hidrográfica, baseado em critérios e normas utilizados pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM), que utiliza nove variáveis para a avaliação da qualidade das águas, tendo que verificar as condições mínimas de utilização.
Portanto, nos capítulos desse trabalho verifica-se primeiramente os objetivos delineados, seguido da metodologia utilizada. O capítulo dedicado ao referencial teórico apresenta as características de uma bacia hidrográfica, bem como o uso dos recursos hídricos, a escassez e o desperdício da água, além de apresentar cada um dos nove parâmetros utilizados no cálculo do Índice de Qualidade de Água (IQA).
Autores: Roberth Welliton Sales de Aguiar e Angêlo Ricardo Balduíno.
leia-integra