Notícias

Governo de SP e consulado Francês discutem soluções em prol do meio ambiente

Publicado em 03/03/2021 às 10:17:07

Parceria prevê troca de experiências sobre economia circular, mudanças climáticas e despoluição de rios

 

economia-circular

Imagem Ilustrativa

 

Nesta segunda-feira, o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA), Marcos Penido, recebeu o Cônsul Geral da França em São Paulo, Yves Teyssier d’Orfeuil; e o Conselheiro de Desenvolvimento Sustentável da Embaixada da França no Brasil, Mathieu Rivallain. O objetivo do encontro visa alinhar ações de colaboração mútua entre a França e o Estado de SP.

A reunião, que também contou com a presença dos subsecretários de Meio Ambiente, Eduardo Trani, e de Infraestrutura, Glaucio Attore, e do assessor de Relações Internacionais para Infraestrutura, Patrick Johann Schindler, precede a renovação de um Protocolo de Intenções assinado em 2013, para a cooperação bilateral nas áreas de meio ambiente, ciência, tecnologia e inovação, educação, cultura, saúde, agricultura, comércio e investimentos, e infraestrutura.

No âmbito da SIMA, o intercâmbio de experiência contempla valorização energética de resíduos e da economia circular; despoluição dos rios Pinheiros e Tietê; combate as mudanças climáticas; política de estações e tratamento de esgoto sustentáveis; e tecnologias de descontaminação dos solos poluídos e sua reutilização.


LEIA TAMBÉM: BIOPLÁSTICOS NÃO CUMPREM PROMESSA DE SUSTENTABILIDADE


“A troca de conhecimento entre empresas da França com a Sabesp, por exemplo, pode gerar grandes frutos na área de saneamento e recursos hídricos. Toda expertise francesa no setor pode contribuir muito no tratamento de esgoto aqui no Estado de SP”, destacou o secretário Marcos Penido.

Já o Cônsul Geral, Yves Teyssier d’Orfeuil, detalhou um leque de opções de parcerias com as empresas vinculadas à SIMA: “Temos grande interesse nos acordos climáticos e também em propor tecnologias para valorização de resíduos sólidos, de monitoramento da qualidade das águas e solos contaminados”, finalizou.

As parcerias com os franceses já ocorrem no escopo do “Acordo Ambiental de São Paulo”, lançado em 2019 junto à CETESB. Cerca de 200 empresas já assumiram compromissos voluntários de redução de emissão de gases de efeito estufa, a fim de conter o aquecimento global, sustentando o comprometimento do Governo do Estado de São Paulo e as metas estabelecidas no Acordo de Paris.

Fonte: Infraestrutura e Meio Ambiente.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: MUDANÇAS NO USO DO SOLO SÃO PRINCIPAL FATOR DE DEGRADAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DOS RIOS NO BRASIL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: FIOCRUZ ANALISA 400 AMOSTRAS DO ESGOTO DE NITERÓI/RJ EM BUSCA DO NOVO CORONAVÍRUS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *