Notícias

Com empréstimo de banco europeu, Copasa vai investir 96 milhões de euros em Minas

Publicado em 13/12/2018 às 11:53:45

Investimentos abrangem 27 municípios mineiros, com foco na eficiência energética, melhorias em estações de tratamento de esgoto e ampliação de sistemas de esgotamento sanitário em cidades de pequeno e médio porte; empresa terá 15 anos para pagar montante

copasa

Estação de Tratamento de Esgoto de Divinópolis, na Região Centro-Oeste de Minas – (foto: Copasa/Divulgação)

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e a Cooperação Financeira Alemã, por meio do Banco Alemão de Desenvolvimento – KfW, vão assinar, nesta quinta, um contrato de operação de crédito no valor de 80 milhões de euros, com contrapartida de 20%, correspondente a 16 milhões de euros da Copasa. O montante total, 96 milhões de euros, se destina à universalização da coleta e tratamento do esgoto nas áreas de abrangência da estatal mineira. O empréstimo terá juros fixos de até 1,5% ao ano, com pagamentos semestrais sobre o montante desembolsado. O prazo do financiamento será de 15 anos, incluídos cinco anos de carência, com pagamentos semestrais.

Os recursos se dirigem a quatro esferas. A primeira delas é a eficiência energética em estações elevatórias de esgoto, isto é, a implantação de soluções de engenharia que promovam a redução do consumo de energia elétrica dos sistemas de abastecimento. Neste âmbito, 25 cidades serão beneficiadas: Brumadinho, Belo Horizonte, Matozinhos, Itamarandiba, Teófilo Otoni, Minas Novas, Conselheiro Lafaiete, Baependi, Divinópolis, Santos Dumont, Iturama, Arcos, Bom Despacho, Pouso Alegre, Itajubá, Frutal, Barbacena, Alfenas e Três Corações.
A ampliação de três estações de tratamento de esgoto também está no cronograma, situadas nas cidades de Betim, Belo Horizonte e Montes Claros. Além disso, estão previstas ações de mobilização social e aumento dos investimentos no Programa Caça Esgoto, responsável por eliminar os lançamentos irregulares de esgotos nas redes de drenagem e nos rios e córregos

Sistemas de esgotamento sanitário

Expansão ainda dos sistemas de esgotamento sanitário das cidades de Congonhas, Igarapé/São João de Bicas, Ibirité e Juatuba. Em Congonhas serão implantados 22 quilômetros de redes coletoras, além da construção de 10 estações elevatórias e de uma estação de tratamento de esgoto. No complexo das cidades de Igarapé e São Joaquim de Bicas serão implantados 15 quilômetros de redes coletoras, cinco quilômetros de interceptores, três elevatórias e uma estação de tratamento de esgoto para tratar os esgotos das duas cidades.
Em Ibirité, serão executados 10 quilômetros de interceptores, 24 de redes de interligação e duas elevatórias. Já em Juatuba, serão implantados 15 quilômetros de interceptores, 22 de redes coletoras, quatro elevatórias, uma estação de tratamento de esgoto na sede do município e outra, de pequeno porte, no distrito de Boa Vista.
No total, 27 municípios serão contemplados pelo aporte financeiro. O pagamento com juros de 1,5% ao ano acontecerá em condições melhores que a da atual taxa Selic – a taxa básica de juros no Brasil, fixada a 6,5% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom).
Fonte: EM.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *