Notícias

Teresina/PI avança na oferta de água tratada e ampliação da rede de esgoto

Hoje, aproximadamente 854 mil teresinenses na zona urbana da cidade contam com água potável

Na terça-feira (07/04) é celebrado o Dia Mundial da Saúde, data instituída há mais de 70 anos pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O acesso à água potável e aos demais serviços de saneamento básico ganha ainda mais protagonismo diante da necessidade mundial de evitar o avanço do coronavírus, aumentando o rigor com a higiene. Nesse sentido, a Águas de Teresina não tem poupado esforços para garantir a operação do abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto com regularidade e qualidade.

De acordo com o Instituto Trata Brasil, dentre as principais consequências da ausência de água tratada e esgotamento sanitários estão as doenças por veiculação hídrica, como febre amarela, dengue, leptospirose, malária e esquistossomose. Em todo o país, os gastos com internações devido a essas doenças superou R$ 90 milhões. No país, mais de 35 milhões de brasileiros não têm acesso à água potável e quase metade da população não conta com o serviço de esgotamento sanitário.

“Hoje é um dia para refletir sobre as milhares de pessoas que não têm acesso a esses serviços. Isso significa um impacto direto nas nossas vidas. É um momento para nos isolarmos, por causa da pandemia do coronavírus, lavar bem as mãos, mas refletir sobre essas pessoas que precisam ter saneamento básico para ter a sua saúde na plenitude”, destaca o presidente executivo do Trata Brasil, Édison Carlos.

Rede padronizada de distribuição

Desde que assumiu a operação na capital do Piauí, a Águas de Teresina tem trabalhado para que o cenário dos teresinenses seja diferente e a capital do Piauí ganhe lugar de destaque no ranking nacional do saneamento. Hoje, aproximadamente 854 mil teresinenses na zona urbana da cidade contam com água potável. Mais de 28 mil pessoas passaram a contar pela primeira vez com água tratada nas torneiras após a concessionária fazer a implantação da rede padronizada de distribuição em comunidades que tiveram a regularização fundiária pelo município. Desde então, essas famílias têm melhores condições sanitárias e mais dignidade.

“Nós só temos a agradecer hoje porque é muito bom abrir a torneira e poder ter água todos os dias, 24 horas por dia. É um sonho realizado”, resume Sandra Carvalho, moradora da Vila Leonel Brizola, zona norte. Já o esgotamento sanitário chega a mais de 269 mil teresinenses.


LEIA TAMBÉM: DAE DE JUNDIAÍ/SP VAI AMPLIAR CAPACIDADE DE TRATAMENTO DE ÁGUA.


Os investimentos na ampliação desse serviço resultaram no crescimento superior a 60%, quando a cobertura saiu de 19% para 31%. Até 2033, Teresina deverá contar com 90% da população atendida com coleta, afastamento e tratamento dos esgotos.

“Sabemos que o investimento em saneamento básico é uma das principais formas de reduzir, por exemplo, as internações por doenças de veiculação hídrica. Quando falamos isso, sempre fazemos uma conta bem didática que é: a cada um real investido em saneamento, são economizados quatro reais nos gastos com saúde pública. Nosso trabalho é muito importante dentro das políticas de prevenção e dedicamos todos os nossos esforços em fazer o melhor e tornar Teresina referência em saneamento básico no Nordeste”, diz Cleyson Jacomini, diretor-presidente da Águas de Teresina.

Coronavírus

A água é fundamental no enfrentamento à pandemia do coronavírus, visto que a principal medida de prevenção contra a Covid-19 é lavar as mãos com água e sabão. Outra recomendação dos órgãos de saúde é o cuidado redobrado com a hidratação. Beber água potável é fundamental para a saúde e o bom funcionamento do corpo.

“Toda essa situação acendeu para a gente um sinal de alerta para alguns cuidados que não costumávamos ter que era lavar tudo o que vem do supermercado. Temos feito isso sempre e agora também intensificamos a higiene das mãos. Ter água para tudo isso é fundamental”, relata a professora Tatiana Raquel.

A prestação do serviço essencial de abastecimento de água na zona urbana de Teresina segue integralmente, com equipes trabalhando 24 horas para garantir água tratada nas torneiras.

“Estamos aqui trabalhando para que as pessoas que estão em casa, inclusive os nossos familiares, tenham a segurança de que vão ter água. Nossa atividade não pode parar e estamos dando o nosso máximo para que as pessoas tenham a confiabilidade de que vão ter água, ainda mais nesse momento que estamos mais precisando”, diz o colaborador Aderson Campos, analista eletroeletrGônico da Águas de Teresina.

Além disso, com o intuito de reduzir o avanço do coronavírus no município, a concessionária tem apoiado na desinfecção de pontos de grande circulação de pessoas.

Fonte: Governo do Estado do Piauí.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *