NOTÍCIAS

SDA anuncia piloto de sistema de reuso coletivo de água para 643 famílias de Itapipoca/CE

ceara

O Governo do Ceará, através da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), comunicou no último sábado (10) que o município de Itapipoca receberá um projeto piloto de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) para produção de hortaliças

 

agua

Imagem Ilustrativa

 

A nova experiência realizada em parceria com o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a SDA, por meio do Projeto Paulo Freire, deve contemplar 643 famílias por meio de investimento da ordem de R$ 2.958.174,87, segundo o secretário De Assis Diniz.

Instalado em escala real nos campos experimentais da Embrapa Hortaliças, o protótipo foi desenvolvido para, além de permitir a reutilização do efluente tratado na irrigação de cultivos de hortaliças, oferecer um sistema de tratamento eficiente e de baixo custo que possa ser construído com materiais de fácil acesso e adotado por comunidades rurais e populações originárias, como indígenas e quilombolas (descendentes de escravos), os quais, na maioria dos casos, não dispõem de serviços básicos de saneamento.


LEIA TAMBÉM: USO DA TECNOLOGIA DE FILTRAÇÃO POR OSMOSE REVERSA PARA O REÚSO DE EFLUENTES


Estação de tratamento compacta

A estação de tratamento tem uma configuração compacta e foi dimensionada para processar um caudal de efluentes gerado por até 500 pessoas, o que equivale a um volume diário de 50 m³ (50 mil litros) a um custo de implementação estimado em R$ 80.000,00 (cerca de US$ 15.100).

“A experiência foi realizada pela Embrapa em uma área de 200 m² cultivada com alface em Brasília. As provas de qualidade da água e do solo realizadas produziram excelentes resultados”, comentou De Assis Diniz.

Segundo os responsáveis pelo projeto, existe a possibilidade da ETE ser adaptada ao número de beneficiários. Com os primeiros bons resultados da reutilização de águas residuais em plantações de alface, os testes de validação serão ampliados ao longo de 2021 com a instalação de estações de tratamento em comunidades rurais da região semiárida do Nordeste do país, segundo o IICA.

A Secretaria de Desenvolvimento Agrário fez algumas reuniões técnicas e definiu a chegada do projeto ao Ceará. Os custos do projeto serão oriundos do Plano de Cooperação Técnica entre o IICA e a Embrapa, responsável pela implementação e monitoramento, que trabalham na elaboração de uma nota técnica para firmarem o início do projeto.

Fonte: Governo do Estado do Ceará.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: APÓS ESTUDO APONTAR METAIS TÓXICOS NO DILÚVIO, DMAE GARANTE QUALIDADE DA ÁGUA EM PORTO ALEGRE/RS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: METANFETAMINA ENCONTRADA NA ÁGUA PODE ESTAR VICIANDO TRUTAS, APONTA ESTUDO