NOTÍCIAS

Sanepar mantém alerta para população reduzir uso da água

A chuvarada do último final de semana, apesar de causar alguns estragos, não foi suficiente para aliviar a região de Curitiba dos efeitos da estiagem prolongada

 

seca

Imagem Ilustrativa

 

No sábado (24) foi registrado um volume de chuvas equivalente a 19 mm. No domingo (25), quase zero: apenas 0,2 mm.

De acordo com Júlio Gonchoroski, diretor de Meio Ambiente e Ação Social da Sanepar, este volume de precipitação registrado no final de semana foi muito baixo. Segundo ele, a estiagem ainda segue quase que inabalável.

O cálculo sobre o volume de precipitação é feito com o uso de ferramentas específicas, mas basicamente, é um sistema que funciona de forma simples. Coloca-se um reservatório ao ar livre e depois da chuva, verifica-se o quanto ele está cheio.


LEIA TAMBÉM: ESTIAGEM NO PARANÁ PODE PERDURAR ATÉ FEVEREIRO DE 2021


Recomendações à população

Para a população, seguem as recomendações para evitar desperdício, e para reduzir em até 20% o consumo de água.

No sábado, de acordo com informações da própria Sanepar, a Barragem do Iraí estava com um volume de água equivalente a 15,53%; na Barragem Passaúna eram 35,67%; na Barragem Piraquara 1, 24,23%, e em Barragem Piraquara 2, 49,59%. Média das barragens que abastecem Curitiba é 28,06%.

No mês de setembro, 61,17% do estado do Paraná estava com uma seca considerada grave, e 8,6% seca extrema – a pior condição do sul do país. Os dados são referentes à última atualização do mapa Monitor de Secas, divulgados em Setembro.

Fonte: CBN Curitiba.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: BRASIL PROPÕE PLANO DE TRABALHO PARA ATRAIR INVESTIMENTOS DE EMPRESAS PORTUGUESAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: ANÁLISE EM ÁGUAS DA BARRA DA TIJUCA/RJ ENCONTRA ‘GRANDE PRESENÇA’ DE TOXINAS QUE OFERECEM RISCO A BANHISTAS