NOTÍCIAS

Kimberly-Clark reduz em 27% a captação de água para suas fábricas de Mogi das Cruzes/SP e Correia Pinto/SC

Na Kimberly-Clark, acompanhar de perto o uso da água foi o ponto de partida para melhorar esse indicador em suas fábricas.

kimberly-clark

Kimberly-Clark de Mogi das Cruzes/SP

Foram realizados trabalhos para melhorar o reuso desse recurso no processo de fabricação e a partir daí, em 2013, uma parceria com a organização ambiental The Nature Conservancy (TNC) foi firmada para calcular a sua “pegada hídrica”.  Como resultado desse projeto, as fábricas de Correia Pinto / SC e Mogi das Cruzes / SP conquistaram respectivamente o segundo e terceiro melhor desempenho em captação de água por tonelada produzida entre as unidades da companhia no mundo.

A fábrica da Kimberly-Clark de Mogi das Cruzes foi a escolhida para iniciar o cálculo de pegada hídrica, tendo como base o ano de 2014. O resultado foi determinante para estabelecer a compensação para o impacto ambiental relativo a captação e devolução de água para o rio Tietê. A última fase desse projeto foi realizada em 2017. Uma compensação ambiental foi realizada em 32 hectares do município de Salesópolis, importante região para a proteção dos mananciais do rio Tietê Naquele ano fez-se o plantio de aproximadamente 50 mil mudas de árvores nativas recompondo a reserva legal de propriedades rurais que estavam carentes desta correção.

Captação de água nas fábricas de papel

Em 2018, a captação de água nas fábricas de papel da Kimberly-Clark, Mogi das Cruzes e Correia Pinto, registrou uma melhora de 27 % em comparação a 2014 e consequentemente uma economia acumulada de cerca de 1.500.000m³, tendo como base o projeto da Pegada Hídrica e também contando com ajustes e modernização nos maquinários da estação de tratamento de efluente.

Com esse avanço nas unidades de Mogi das Cruzes e Correia Pinto, parte da água, cerca de 60 a 70 %, recircula e volta para o processo, enquanto a outra parte é tratada e volta para o rio. Apesar de a celulose ser a principal matéria prima, a água é coadjuvante importante do processo produtivo para a formação de papéis. Isso significa que o volume de água captado, é utilizado no processo e, na sequência, devidamente tratado e devolvido ao rio. A estação de tratamento de efluentes faz um papel importante, pois realiza o tratamento que garante que a água devolvida ao corpo d’água esteja dentro dos parâmetros legais. Isso possibilita seguir buscando a melhoria continua na captação deste importante recurso.