NOTÍCIAS

Casan licita obra de estação de tratamento de Florianópolis/SC

Ampliação e modernização das novas redes de coleta vão beneficiar 12 bairros; menor valor apresentado vai agora para análise técnica

 

florianopolis

 

No dia do seu aniversário de 49 anos, a Casan abriu na quinta-feira (2) os envelopes da licitação para ampliação e modernização da ETE (Estação de Tratamento de Esgotos Insular) de Florianópolis.

O menor valor apresentado pelas concorrentes, de R$ 145,5 milhões, vai agora para análise técnica e, depois, para parecer da Jica, a Agência de Cooperação Internacional do Japão – que financia os recursos. A obra da ETE Insular integra o Plano de Investimento de quase R$ 500 milhões para esgotamento sanitário na Capital.

A duplicação da estação e a implantação de novas redes de coleta permitirão, segundo a Casan, atingir 74% de cobertura em coleta de tratamento de esgotos até 2024.


LEIA TAMBÉM: CASAN ENTREGA MAIS DUAS ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ÁGUA (ETA).


Moradores atendidos

Localizada na entrada da Ilha de SC, a ETE Insular passará a realizar o tratamento de até 612 litros de esgoto por segundo, beneficiando 12 bairros. O total de moradores atendidos passará de 150 mil para 225 mil, o equivalente a mais de um terço da Capital.

Segundo a Casan, cinco bairros − Centro, Trindade, Agronômica, Saco dos Limões e Costeira − serão beneficiados com a ampliação e, especialmente, com a modernização dos processos de tratamento.

Itacorubi, Parque São Jorge, Jardim Anchieta, Córrego Grande e Pantanal, que já têm rede assentada, também serão beneficiados. Essa região da cidade aguarda a ampliação da ETE para iniciar a coleta e tratamento. Também serão implantados mais 12 quilômetros de rede de coleta nos bairros José Mendes e Morro da Lagoa, com 3.753 novas ligações.