NOTÍCIAS

Com tecnologia de ponta, Cosama realiza Operação Caça Vazamento no interior no Estado

Ação visa o controle de perdas e desperdício de água no município.

perdas-agua

Imagem Ilustrativas

Seguindo orientações do Governador do Amazonas, Wilson Lima, e com a finalidade de melhorar ainda mais os serviços da Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama) no interior do Estado, a Cosama está investindo em tecnologia e inovação na área de saneamento a fim de identificar e consertar vazamentos nas redes de distribuição de água, além de diminuir o desperdício, através da operação “caça vazamento”, que começou a ser executada no município de Tabatinga (distante 1.108 quilômetros de Manaus), na terça-feira (14/09).

Será a primeira vez, em 51 anos de existência, que a Cosama realizará a ação de localizar os vazamentos ocultos, sinais de vibração e de ruído na ligação de rede de tubulações, através de geofone e haste de escuta, sem que seja necessário causar danos ao solo, em um município do interior. O trabalho acontece em duas etapas, totalizando uma varredura de 150 quilômetros de rede do sistema de abastecimento de água.

“É importante salientar que, por orientação do governador Wilson Lima, nós estamos trabalhando em modernizar a companhia. Esse é um sistema dos mais modernos do Brasil, avançado, se faz isso muito em São Paulo e outras cidades”, destacou o diretor-presidente da Cosama, Armando do Valle.

Segundo Adriana Simas, gerente de operações e serviços da Cosama, com a resolução dos vazamentos, será grande a melhoria na qualidade do abastecimento de água em Tabatinga. “Aqui, nós atingimos 90% da cidade em abastecimento, então nós prevemos melhorar as perdas de água, reduzir a quantidade de perda de água na rede de distribuição e assim melhorar o abastecimento de água da população”, disse.

Benefícios

O aumento da quantidade de água para os usuários e melhorias na pressão das tubulações são os resultados positivos de curto e médio prazo da operação “Caça Vazamento”.  A melhoria é vista com muito otimismo pela aposentada Rita Rodrigues, que comemora a água de qualidade na torneira de casa.

“Agora a água tá chegando muito bem pra nós, porque antigamente não era assim”, diz Rita. “É uma água limpa, cristalina, bem limpinha. Eu me sinto muito bem, muito feliz porque nós temos uma água limpa pra nós usarmos”, completa a aposentada.

Expansão

A cidade de Tabatinga foi selecionada para a execução da operação por ter uma boa produção de água, porém, a perda na distribuição, de maneira geral, ainda é de aproximadamente 65%, ocasionada por conta de tubulações antigas, rachaduras, interferência de obras e ligações clandestinas, além de desperdícios. A preocupação do Governo do Estado com a estiagem na região também foi fundamental para a escolha.

“A gente procurou escolher Tabatinga porque entendemos que aqui há uma perda muito grande de água. E com essa escassez, agora, principalmente da estiagem, a gente está preocupado com a falta de água na cidade”, destacou Armando do Valle.

Após o município de Tabatinga, a Diretoria de Operações irá montar um cronograma de execução para ser realizada a mesma atividade até dezembro de 2022, nos outros 13 municípios onde a Cosama opera o abastecimento de água.

Modernização

A operação “caça vazamento” faz parte de um projeto de modernização da Cosama para que possa executar melhor suas atividades. Desde 2019, a companhia vem adotando mudanças significativas na área operacional e administrativa. Exemplo disso, é o mapeamento técnico das redes de distribuição nos municípios e de manutenção nos poços de captação, além da criação de setores específicos de tratamento e qualidade de água.

Outra mudança visando a modernização da Cosama foi a implantação do sistema de gerenciamento inteligente de saneamento – Gestcom – na área comercial, a automatização de processos via sistema ERP e a criação da agência virtual, que são os trabalhos de inovação, além de investimentos de melhorias do sistema geral de abastecimento, como acontece em Atalaia do Norte, Carauari e, recentemente, Benjamin Constant, com a instalação da nova Estação de Tratamento de Água.

Fonte: Amazonas.