Notícias

Testes de campo para validar um novo sistema avançado de tratamento de águas residuais

Publicado em 05/01/2018 às 09:00:17

O projeto REMEB (Recycled Membrane Bioreactor) tem como objetivo principal, o desenvolvimento e validação de um sistema avançado de tratamento de águas residuais (um bioreator de membranas cerâmicas, sustentável e competitivo), a fim de implantá-lo em estações de tratamento de esgoto (ETE), tanto municipais como industriais.

Os seus objetivos específicos são a recuperação das águas residuais, o desenvolvimento de uma nova linha de negócios, a valorização dos resíduos e a promoção da eco inovação.

tratamento-aguas-residuais

Fonte: CyPS-UCM-Grupo de Catálisis y Procesos de Separación

O valor diferenciado do REMEB, é que a matéria-prima das membranas é baseada em resíduos agroindustriais. Atualmente, o sistema de purificação está instalado na ETE de Aledo, na Espanha.

Isso representa um espaço ideal para o projeto, porque a principal atividade econômica desta localidade é a agricultura e se encontra em área com escassez de água, por isso a necessidade de reutilização é mais do que justificada.

Detalhes do projeto

O projeto REMEB (Recycled Membrane Bioreactor) tem como principal objetivo o desenvolvimento e validação de um sistema avançado de tratamento de águas residuais (um biorreator de membranas cerâmicas, sustentável e competitivo), a fim de implantá-lo em estações de tratamento de esgoto (ETE), tanto municipais como industriais e visa, em sua primeira fase, recuperar a água para a irrigação na agricultura.

Os seus objetivos específicos incluem:

  • Recuperação de águas residuais: isto é importante, considerando que metade da população dos países europeus, sofrem ou sofreram algum episódio de estresse hídrico.
  • Desenvolvimento de uma nova linha de negócios: uma vez que as membranas estão sendo desenvolvidas com materiais cerâmicos, o projeto permitirá que as empresas deste setor abram uma nova linha de negócios.
  • Valorização dos resíduos: o projeto REMEB permitirá a valorização de diversos resíduos de processos industriais e agrícolas, como o alperujo, um subproduto dos moinhos de óleo durante a extração de azeite. Implicará também uma redução significativa da produção de lodos, que deve ser gerenciada.
  • Promover a eco inovação

tratamento-aguas-residuais

Fonte: CyPS-UCM-Grupo de Catálisis y Procesos de Separación

Os sócios do projeto REMEB, como parte do programa de reuniões semestrais, se encontraram novamente desta vez em Múrcia, sede da ESAMUR (companhia de saneamento na região de Múrcia, na Espanha) e província onde foi implementado o biorreator de membranas sustentável REMEB.

Além das habituais reuniões de acompanhamento do projeto, os parceiros liderados pela empresa Facsa, aproveitaram a viagem para visitar o MBR REMEB, que foi instalado na estação de tratamento de águas residuais na cidade de Aledo, localizada na província de Múrcia.

Valor diferenciador do projeto

O valor diferenciador do REMEB é que a matéria-prima das membranas é baseada em resíduos agroindustriais. Para atingir estes objetivos, a ETE Aledo representa um espaço ideal para o projeto, uma vez que a principal atividade económica desta localidade é a agricultura e está situada numa área com escassez de água, portanto a necessidade de reutilização é mais do que justificada.

Cabe destacar que Múrcia, entre as províncias mais afetadas pela seca na Espanha, é uma das regiões que mais reutilizam a água na Europa. Atualmente são reutilizados, 99% da água.

Por sua parte, a ESAMUR, companhia responsável pelo saneamento em Aledo, apoia e promove iniciativas inovadoras no setor de água, especialmente aquelas que fornecem soluções para o problema da seca aplicando princípios da economia circular.

O projeto internacional, que já tem mais de dois anos e será concluído em agosto de 2018, está atualmente em sua fase de validação. O MBR REMEB está hoje instalado em Aledo, onde os testes estão sendo realizados para garantir o desempenho ideal do sistema.

tratamento-aguas-residuais

Fonte: CyPS-UCM-Grupo de Catálisis y Procesos de Separación

 

Assista ao vídeo: REMEB H2020 – Low-cost Recycled Membrane Bioreactor for Wastewater Reuse

A iniciativa, financiada pelo programa de investigação e inovação da União Europeia Horizonte 2020, com o acordo de subvenção nº 641998, inclui 11 parceiros internacionais: o líder do projeto FACSA, o Instituto de Tecnologia Cerâmica ITC-UJI , a empresa de engenharia francesa IMECA PROCESS, a consultoria de Chipre Atlantis, a engenharia norueguesa BIOWATER, o Conselho de Câmaras de Comércio da Comunidade Valenciana, o laboratório em Castellón (Espanha) de pesquisa e projetos ambientais IPROMA, o Centro Cerâmica Italiano CENTRO CERÂMICO, o Centro de pesquisa  Cerâmica da Turquia SAM, a Universidade Antonio Nariño, da Colômbia e da companhia de saneamento da região de Múrcia, ESAMUR.

REFERÊNCIAS:

  • Boletín Química y Sociedad, noviembre 2017 http://www.quimicaysociedad.org/ (consultado 23 de noviembre de 2017).
  • REMEB, http://www.remeb-h2020.com/ (consultado 23 de noviembre de 2017)

 

Fonte: Aguasresiduales.info, CyPS-UCM-Grupo de Catálisis y Procesos de Separación, adaptado por Portal Tratamento de Água – www.tratamentodeagua.com.br

 

Traduzido por Gheorge Patrick Iwaki


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *