NOTÍCIAS

Multinacional sueca Scania inaugura fábrica de motores, Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, caminhão de versão comemorativa de 65 anos no Brasil e planeja Estação de Tratamento de Efluentes

Scania comemora 65 anos no Brasil e inaugura negócios no país.

A nova Estação de Tratamento de Efluentes também faz parte desse ciclo de atualizações comemorativas. Segundo o CEO Christopher, esse projeto vai permitir o tratamento de 72 milhões de litros de água por ano, e 85% desta será reaproveitada nos processos internos das fábricas de motores. Essas obras são resultados do investimento de R$ 1,4 bilhão, destinado para uso entre 2021 – 2024, visando a ampliação do parque industrial e de tecnologias.

Scania 65 Anos

Foto Ilustrativa de Divulgação do modelo versão comemorativa – Créditos Scania

A multinacional sueca Scania está completando 65 anos no Brasil e resolveu inaugurar negócios no país. Nesse montante, estão uma fábrica nova de motores, um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento e a planta de uma Estação de Tratamento de Efluentes. Além disso, ela lançou também um modelo de caminhão esportivo como versão comemorativa de todo esse tempo em operação.

A empresa se mostra empenhada em novos modelos elétricos, visando a descarbonização e uma mobilidade elétrica para todos os setores da sociedade, inclusive o de distribuição de produtos. Saiba mais sobre as inaugurações na matéria de hoje.

Fábrica de motores, Centro de Pesquisa e Estação de Tratamento de Efluentes no Brasil são pautadas em sustentabilidade

Os novos projetos espalhados pelo Brasil são todos pautados na sustentabilidade e na descarbonização, pois a gigante multinacional adotou essa nova ideologia desde 2016 e a coloca em prática em busca de um mundo mais limpo. Associando isso a uma busca constante por inovação, a gigante mundial lança agora seu Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, para melhorar a eficiência dos caminhões produzidos, e amplia sua fábrica de motores.

“Operamos como uma extensão da Suécia, nossa casa matriz, e temos um produto global, portanto ambas iniciativas consolidam essa estratégia. Nossas soluções são lançadas primeiro na Europa e depois na América Latina, com um intervalo de seis ou nove meses. De qualquer forma, a plataforma é a mesma, e é possível usar uma cabine produzida no Brasil em um caminhão feito na Suécia, e agora o motor” Christopher Podgorski, presidente e CEO da Scania Latin America (2022)

A nova Estação de Tratamento de Efluentes também faz parte desse ciclo de atualizações comemorativas. Segundo o CEO Christopher, esse projeto vai permitir o tratamento de 72 milhões de litros de água por ano, e 85% desta será reaproveitada nos processos internos das fábricas de motores. Essas obras são resultados do investimento de R$ 1,4 bilhão, destinado para uso entre 2021 – 2024, visando a ampliação do parque industrial e de tecnologias.


LEIA TAMBÉM: PEPSICO INVESTIRÁ EM TECNOLOGIA COM POTENCIAL DE ECONOMIZAR 70% DE ÁGUA NA FÁBRICA DE CURITIBA


Veículos da Scania e fábrica de motores já estão dentro do novo Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve)

O Brasil está implementando um programa similar ao Euro 6, chamado Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve). A partir de 2023, as montadoras e empresas do setor automobilístico vão precisar se adaptar às novas regras, mas a Scania já está preparada e atende os requisitos de missão com seus motores movidos a gás e biometano.

“Há quase três anos, o programa envolve centenas de profissionais especializados de várias áreas da empresa e, de forma indireta, quase toda a organização está empenhada com as exigências”. Christopher Podgorski, presidente e CEO da Scania Latin America (2022)

Motores produzidos no Brasil vão atender a demanda de toda a América Latina e as legislações vigentes associadas à sustentabilidade.

Meta da Scania é reduzir em 50% a emissão de gases do efeito estufa nas fábricas e 20% em veículos circulantes até 2025

A Scania começou sua busca por sustentabilidade em 2016 e, em 2020, recebeu a inédita aprovação de suas metas climáticas pela Science Based Targets initiative (SBTi). Assim, se tornou a primeira fabricante de veículos no mundo a ter tal condecoração.

Com base na continuidade de ações no setor de sustentabilidade, a empresa estabeleceu 2 principais metas até 2025: reduzir em 50% a emissão de gases de efeito estufa das operações industriais e comerciais do grupo e em 20% as emissões de carbono equivalente na frota circulante de ônibus e caminhões produzidos.

Além disso, a empresa aderiu à iniciativa Climate Pledge, liderada pela Amazon e pela Global Optimism, para conquistar o marco de emissão zero até 2040.

Além da fábrica de motores, a Scania vai testar veículos elétricos na planta de São Bernardo do Campo (SP)

A Scania também anunciou novos testes de veículos elétricos na planta de São Bernardo do Campo (SP), para fechar com chave de ouro suas comemorações. Nesse projeto, estão um ônibus movido a bateria elétrica (BEV) e um caminhão elétrico.

“O Brasil sempre foi um importante laboratório para nossos produtos. E o elétrico será uma grande oportunidade de aprendizagem para ajudar a adaptar esta tecnologia às condições da América Latina e ainda desenvolver competência dentro e fora da Scania. Temos um objetivo claro que é o de ampliar o conhecimento sobre a eletrificação dos veículos pesados”. Christopher Podgorski, presidente e CEO da Scania Latin America (2022)

A multinacional sueca pretende permanecer muitos anos no país, e cada vez mais investe para ampliar seus negócios por aqui. É sem dúvida, uma conquista do povo brasileiro!

Fonte: Click Petróleo e Gás


ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  NIÓBIO PODE MATAR FUNGOS! BRASILEIROS DE MINAS GERAIS CRIAM FUNGICIDA SUSTENTÁVEL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: MUDANÇAS CLIMÁTICAS PODEM CUSTAR US$ 17 TRILHÕES À AMÉRICA DO SUL