Notícias

Sabesp melhora distribuição de água e triplica tratamento de esgoto em Diadema

Publicado em 07/12/2015 às 18:59:15

Na última segunda-feira, 30/11, quando a volta da companhia à cidade completou 20 meses, Diadema registra o triplo de volume de esgoto enviado para tratamento e garantia do fornecimento de água para famílias que antes não eram atendidas.

O município também passou por uma renovação completa na rede de distribuição de água, assegurando melhorias no fornecimento à população.

Construção de reservatório em Diadema

2

Abastecimento de água

Em fevereiro deste ano foi concluído um conjunto de obras para melhorar o abastecimento e reduzir perdas em Diadema. Entre os benefícios estão a construção e entrega de uma adutora de grande porte (Nações-Real), um novo reservatório (Inamar II) e uma estação elevatória de água, além de intervenções de setorização e novas redes de distribuição para equalizar o abastecimento em Diadema.

Com mais de 4 km de extensão, a adutora Nações-Real interliga os reservatórios do Jardim das Nações e do Parque Real, incluindo uma complexa travessia sobre o córrego Capela, que corta a avenida Fábio Eduardo Ramos Esquivel, uma das principais da cidade.

E não somente as grandes obras beneficiaram a cidade. Bairros como Sítio Joaninha, com 900 famílias, e Iguassú, com 180 famílias, não eram atendidos com a rede pública e recebiam água precariamente por meio de caminhões-pipa. Graças à parceria com a Prefeitura, que viabilizou as licenças junto à Cetesb, essas comunidades agora tem seu abastecimento regularizado e recebem água potável em suas casas com a garantia de qualidade e monitoramento da Sabesp.

Está em andamento ainda a execução de outra adutora, ligando o Alvarenga, em São Bernardo do Campo, ao Jardim Inamar, que permitirá que o Sistema Rio Grande atenda ainda mais pessoas – tanto de Diadema como de Americanópolis, na Capital. Essa obra dará maior flexibilidade e confiabilidade ao Sistema de Abastecimento Integrado da Sabesp, que pode assim “avançar” ou “recuar” para atender determinadas regiões, conforme a necessidade em cada ocasião.

Com instalações e equipamentos modernizados, hoje todo o sistema de abastecimento é monitorado eletronicamente em tempo real, permitindo maior eficiência da operação dos equipamentos e considerável redução de perdas.

A queda vertiginosa nos índices de reclamação de falta de água da cidade é reflexo desse conjunto de melhorias. Após as intervenções, foram eliminados todos os pontos de intermitência no abastecimento do município e o índice de reclamações foi reduzido em mais de 80%.

Coleta e tratamento de esgoto

Construção de reservatório em Diadema, uma série de intervenções realizadas nos últimos 20 meses permitiu triplicar o índice de tratamento de esgotos da cidade de 15% para 44%. Mais de 64 mil economias foram beneficiadas com a construção de dois coletores-tronco e a interligação entre outros três já existentes. Outro coletor-tronco está em projeto e redes coletoras estão sendo prolongadas a fim de atender o crescimento vegetativo da população.

Com a realização de diversos diagnósticos e inspeções das redes coletoras também foi possível encaminhar para tratamento os esgotos das ruas do Mar e Rio Verde e, em parceria com a Prefeitura (que canalizou o córrego), efetuar diversas melhorias, como substituição de redes e interligação aos coletores em alguns núcleos com dificuldade de acesso por conta das redes estarem assentadas em vielas.

No plano de investimentos estão previstas a conclusão do projeto e obras do coletor-tronco Couros; execução de interligações nos coletores-tronco Monteiros, Floriano, Taboão, Canhema e Curral Grande e núcleos habitacionais; assim como prolongamentos de redes de esgoto para atender áreas de difícil instalação da infraestrutura, conhecidas como fundos de vale, assim como o crescimento vegetativo.

Os investimentos no sistema de esgotamento sanitário compreendem redes coletoras, estações de bombeamento e as grandes tubulações (ou coletores-tronco) que levarão os esgotos até a ETE (Estação de Tratamento de Esgotos) ABC, contribuindo no futuro com a despoluição do Ribeirão dos Couros, importante afluente do Tamanduateí – que, por sua vez, desemboca no Tietê.

Em 20 meses muitas melhorias já foram realizadas e as ações não param por aí. Com um plano de investimentos de mais de R$ 400 milhões, as obras e ações a serem executadas farão com que Diadema se torne um município 300%, com abastecimento de água, coleta e tratamento de esgotos garantidos para os moradores das áreas regulares. Além disso, foram repassados R$ 95 milhões ao município para a utilização pela prefeitura em obras e melhorias em saneamento ambiental.

A volta da Sabesp para este importante município da região do Grande ABC – o segundo em densidade demográfica do Estado de São Paulo – foi o resultado de meses de diálogo, com várias rodadas de negociação entre a empresa e o executivo municipal, tendo como objetivos principais a quitação da dívida do município com a Sabesp; a melhoria da qualidade da prestação dos serviços aos munícipes e a garantia de emprego aos colaboradores da Saned.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *