NOTÍCIAS

No Dia Mundial da Meteorologia, ONU pede ação para combater “piores impactos”

clima-ecod.jpg
Concentração dos gases que causam o efeito estufa continua aumentando, assim como as temperaturas dos oceanos e da superfície terrestre
Foto: OMM/Marko Korosec

O Dia Mundial da Meteorologia é celebrado no dia 23 de março. Para marcar a data, a ONU pediu uma ação global para combater a mudança climática. O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, destacou que a sociedade, como um todo, deve enfrentar o futuro agora.

Para ele, essa é a única forma de se evitar os piores impactos causados pela mudança do clima e criar as bases de um mundo pacífico, próspero e de oportunidades para todos.

Ban afirmou que a concentração dos gases que causam o efeito estufa continua aumentando, assim como as temperaturas dos oceanos e da superfície terrestre.

Mesmo antes do acordo entrar em vigor, o que vai depender ainda da ratificação pelos Congressos e Parlamentos das nações, cada país, cada empresa e cada cidadão têm um importante papel a cumprir no combate à mudança climática

O chefe da ONU explicou que a mudança climática está acelerando num ritmo alarmante. Da mesma forma, Ban disse que “a janela de oportunidade” para impedir que a temperatura global suba menos de 2ºCelsius é pequena e está diminuindo.

Segundo o secretário-geral, os efeitos do aquecimento do planeta vão ser sentidos por todos com o aumento do nível dos oceanos e com climas extremos se tornando uma nova realidade.

Risco
Ban disse que chuvas torrenciais e enchentes vão colocar em risco mais vidas e propriedades. Secas cada vez mais rigorosas comprometerão a segurança alimentar, aumentarão a mortalidade e desestabilizarão economias locais e globais.

Além disso, ele declarou que a mudança das condições ambientais vai aumentar a propagação de várias doenças.

Agir agora
Ban afirmou que o tema do Dia Mundial da Meteorologia deste ano é: “Mais Quente, Mais Seco e Molhado: Enfrente o Futuro”. Ele disse que o mundo deve agir agora para criar uma economia global de baixa emissão de gases e fortalecer a resiliência para as mudanças inevitáveis que estão por vir, especialmente nos países menos desenvolvidos.

O chefe da ONU declarou que com a adoção do Acordo de Paris sobre a mudança climática, a comunidade internacional se comprometeu a agir. Ban disse que convidou os líderes mundiais para a assinatura do documento, em Nova York, marcada para 22 de abril.

Ele afirmou que mesmo antes do acordo entrar em vigor, o que vai depender ainda da ratificação pelos Congressos e Parlamentos das nações, cada país, cada empresa e cada cidadão têm um importante papel a cumprir no combate à mudança climática e na construção de um futuro sustentável para esta e para as próximas gerações.