NOTÍCIAS

4 aplicações de microrganismos na indústria do petróleo que você não conhecia

1. Recuperação de petróleo

Uma das maiores preocupações da indústria de petróleo é a recuperação de grande quantidade do óleo que continua retido nos campos (cerca de 45-50%). Técnicas melhoradas de recuperação de petróleo como injeção de gás, água e alguns químicos têm sido utilizadas, contudo elas não são economicamente viáveis.

Uma alternativa para isso é a MEOR (do inglês Microbial Enhanced Oil Recovery), técnica que consiste em utilizar microrganismos e/ou seus metabólitos para melhorar ou influenciar no processo de recuperação de petróleo através de:

  •   Produção de gases que aumentam a pressão na reserva e diminuem a viscosidade do óleo;
  •       Ácidos que dissolvem as rochas melhorando sua permeabilidade;
  •       Produção de biosurfactantes que diminuem a tensão superficial entre o óleo e a água, facilitando a saída do óleo;
  •       Redução da viscosidade do óleo por biodegradação de cadeias longas e saturadas de hidrocarbonetos.

A MEOR pode acontecer de duas formas: com um estímulo endógeno dos microrganismos da própria reserva ou com a introdução de um consorcio de bactérias naturais nas reservas. Por isso é uma alternativa promissora e sustentável.

2. Biosurfactantes

Surfactantes são moléculas com dois grupos funcionais conhecidos como cadeias hidrofílicas e hidrofóbicas.  Essa propriedade permite ao surfactante interagir tanto com substâncias polares (água) quanto com as apolares (óleo). A maioria dos surfactantes atualmente em uso são de origem petroquímica e, portanto, com o aumento da preocupação ambiental, há maiores restrições para o seu uso.

Como já dito antes, os microrganismos são conhecidos por serem capazes de produzir uma variedade de compostos ativos que exibem propriedades e atividades comparáveis a dos agentes tensoativos sintéticos, os biosurfactantes.

Além de contribuírem na recuperação, existem inúmeros biosurfactantes com potencial para substituir compostos análogos quimicamente que oferecem vantagens para toda a cadeia de processamento do petróleo incluindo: Extração, Transporte, Modernização e Refino, e Indústria Petroquímica. Uma lista de suas aplicações pode ser conferida na tabela abaixo:

microrganismos-petroleo
Anna Turkiewicz. 2011. The role of microrganisms in the oil and gas industry. Oil and Gas Institute, Kraków, Poland.

3. Biorremediação

microrganismos-petroleo-2
Vazamento de petróleo na Bacia de Campos em 2011. Fonte: Horizonte – educação e comunicação

Durante todo o processo de extração de petróleo podem vir a ocorrer derramamentos acidentaisocasionando a contaminação de solos, rios, etc. O que se tem notado, nas duas últimas décadas, é que a poluição causada por petróleo e seus derivados tem sido um dos principais problemas ao meio ambiente.

No Brasil, o acidente mais recente aconteceu em 2011 na Bacia de Campos em Macaé (RJ), onde um poço de petróleo foi responsável pelo vazamento de 3,7 mil barris de petróleo, o equivalente a 588 mil litros de óleo no mar. Episódios como este vêm motivando o desenvolvimento de novas técnicas que têm como principal objetivo a descontaminação dessas matrizes. Dentre as técnicas desenvolvidas, vem se destacando a biorremediação.

 

 

4. Prevenção da formação biogênica de H2S (souring)

Um outro grande problema da indústria do petróleo é a formação de sulfeto de hidrogênio (H2S) podendo ser originado de várias fontes inclusive da atividade de bactérias redutoras de sulfato (BRS), fenômeno conhecido por souring. Esse gás, além de tóxico, é um dos responsáveis pela corrosão da maquinaria da indústria petrolífera e diminuição da qualidade do óleo extraído.

microrganismos-petroleo-3
Fonte: Associated Fire Protection

Uma forma de diminuir o souring é através da injeção de nitrato nos poços. O nitrato é o aceptor de elétrons utilizado por Bactérias Redutoras de Nitrato (BRN). A injeção de nitrato estimula o crescimento dessas bactérias que acabam competindo com as BRS por fonte de energia (bioexclusão). Quanto maior o estímulo de BRN, maior a bioexclusão e consequentemente a diminuição da população de BRS.

Essa técnica é muito usada na indústria e constantemente passa por melhoramento. Por isso, são necessários maiores estudos sobre o metabolismo de microrganismos presentes nos poços de petróleo.

E então? Você conhecia alguma dessas técnicas? Apesar das inúmeras alternativas sustentáveis e renováveis, o petróleo ainda continua sendo a principal fonte de energia mundial. Contudo, ele é uma matéria prima finita e, por isso, muitos investimentos continuam sendo realizados para sua extração, recuperação e reparo de danos ao meio ambiente.

 

Larissa Fonseca : Mestranda na Universidade Federal da Bahia e colunista na “Profissão BIOTEC” ( www.profissaobiotec.com.br ).