NOTÍCIAS

GE colabora com universidade canadense na produção de fertilizante a partir de biossólidos

Pesquisa para maximizar a geração de energia renovável e produzir fertilizante de biossólidos livre de patógenos

A GE Water & Process Technologies anunciou em 27/01 que está colaborando com a Universidade de Guelph (U of G) de Ontário, Canadá, em uma pesquisa, financiada pelo governo federal, para maximizar a geração de energia renovável e, simultaneamente, produzir um fertilizante de biossólidos livre de patógenos.

O governo, representantes da universidade e executivos da GE se reuniram para a inauguração da nova planta piloto localizada na planta de demonstração de efluentes do Southern Ontario Water Consortium (SOWC), ao lado da estação de tratamento de efluentes da cidade de Guelph.

 

ge-canada-fertilizante

 

 

A planta piloto é o primeiro projeto em larga escala a receber financiamento do programa Advancing Water Technologies (AWT) do SOWC que apoia projetos em parceria para o desenvolvimento de tecnologias industriais. O SOWC é financiado pela Agência Federal de Desenvolvimento Econômico para Southern Ontario. O programa AWT está aportando cerca de USD 600.000 para os colaboradores. Adicionalmente, a GE Water & Process Technologies está investindo USD 900.000 em infraestrutura e apoio.

“Este primeiro grande projeto da AWT resume a função do SOWC”, disse Brenda Lucas, Diretora Executiva do SOWC. “ Estamos conectando as necessidades da indústria com a expertise acadêmica de Ontário e possibilitando a realização de testes práticos em instalações únicas, para ajudar a trazer novas tecnologias para o mercado”.

“Este projeto piloto promove a validação do tratamento de efluentes neutro em energia que pode produzir recursos valiosos na forma de água limpa, energia renovável e fertilizante”

A meta da GE Water & Process Technologies é elevar o tratamento de efluentes de um simples fardo para uma oportunidade de extrair recursos valiosos, especialmente energia renovável, água limpa e fertilizante. Aumentar a digestão anaeróbia através da tecnologia de hidrólise biológica é uma das chaves para atingir essa meta. A tecnologia de hidrólise biológica maximiza a eficiência da infraestrutura existente de digestão anaeróbia, aumentando a sua capacidade em até três vezes. Isso permite aos proprietários de plantas não apenas tratar mais lodo, mas, potencialmente, outros materiais orgânicos, aumentando dramaticamente a produção de biogás que poderá ser convertido em energia renovável. Ao mesmo tempo, é produzido um produto fertilizante livre de patógenos.

“Estamos muito satisfeitos em apoiar esta demonstração da nossa tecnologia de hidrólise biológica”, disse Glenn Vicevic, executivo da GE Water & Process Technologies. “Este projeto piloto promove a validação do tratamento de efluentes neutro em energia que pode produzir recursos valiosos na forma de água limpa, energia renovável e fertilizante”.

Liz Sandals, membro do Parlamento da Província, também anunciou no evento, em nome do Ministério de Pesquisa, Inovação e Ciência, um aporte de USD 500.000 em fundos da província para o SOWC. O investimento permitirá ao SOWC reforçar o projeto de pesquisa da U of G e de outras novas tecnologias desenvolvidas por empresas de Ontário para extrair valor do tratamento de efluentes.

Fonte: Hydrocarbon Processing, adaptado por Portal Tratamento de Água