NOTÍCIAS

ES anuncia R$ 418 milhões em obras para melhoria do sistema de esgoto da Grande Terra Vermelha

Intervenções prometem beneficiar 140 mil pessoas totalizando mais de 9.500 ligações domiciliares; estação de tratamento em Araçás também será ampliada

 

esgoto

Imagem Ilustrativa

 

Com investimentos na ordem de R$ 418 milhões, foram anunciadas obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário na região da Grande Terra Vermelha e Balneário Ponta da Fruta, em Vila Velha.

As intervenções, num convênio entre o Governo do Estado e o Banco Mundial, fazem parte de um grande pacote de reformulação nas redes de coleta e tratamento de esgoto e de drenagem da cidade totalizando R$ 1,2 bilhão, considerado o maior da história do município.

No anúncio feito na manhã desta terça-feira (08), no Palácio Anchieta, em Vitória, foi detalhado o que será feito nos próximos três anos na estrutura de coleta de esgoto que irá atingir 140 mil habitantes.

São moradores dos bairros Santa Paula 1, Santa Paula 2, Cidade da Barra, 23 de Maio, Ulisses Guimarães, Terra Vermelha, Barramares, Morada da Barra, Balneário Ponta da Fruta, Aribiri, Dom João Batista, Nossa Senhora da Penha, Santa Inês, Ibes e Santos Dumont.

A nova estrutura vai possibilitar mais de 9.500 ligações domiciliares na rede de esgoto totalizando 185 quilômetros de canalização, 27 elevatórias e a construção de uma estação de tratamento em Ulisses Guimarães.

Segundo a Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), serão 90 milhões de litros tratados diariamente que deixarão de poluir rios e mar na cidade.


LEIA TAMBÉM: COMEÇAM AS AUDIÊNCIAS SOBRE A REGIONALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE ÁGUA E ESGOTO NO PARANÁ


Estação de Araçás

Outra obra anunciada foi a ampliação da estação de tratamento de esgoto (ETE) de Araçás. O investimento, segundo a Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), é da ordem de R$ 189 milhões, financiado pelo Banco Mundial, dentro do programa “Águas e Paisagens”.

O alcance da estação chegará aos bairros Aribiri, Dom João Batista, Nossa Senhora da Penha, Santa Inês, Ibes e Santos Dumont, beneficiando 92 mil pessoas.

Segundo estudos da Cesan, a capacidade de tratamento da cidade de Vila Velha está no limite, atualmente em 400 litros por segundo. Com a ampliação da ETE, a eficácia irá para 900 litros por segundo, atendendo a cidade por mais 25 anos.

Fonte: Folha Vitória.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: TIPOS DE DIFUSORES DE AR DE BOLHAS FINAS PARA TRATAMENTO DE EFLUENTES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: ANIMAL MICROSCÓPICO SOBREVIVE 24 MIL ANOS CONGELADO E CONSEGUE REPRODUÇÃO