Notícias

Companhia Ituana de Saneamento lança campanha visando reduzir consumo de água em 30% nas residências de itu/SP

Publicado em 18/05/2018 às 10:39:35

Para garantir segurança no abastecimento da cidade, a Prefeitura de Itu irá  fiscalizar o desperdício de água em Itu.

cis-consumo-agua

Para enfrentar o período de estiagem, que se estenderá até setembro de 2018, a Companhia Ituana de Saneamento (CIS) realiza campanha de incentivo a redução do consumo de água em 30% nas residências de Itu.

A CIS contará com a ajuda de agentes da secretaria municipal de saúde da Prefeitura de Itu para orientar a população quanto ao consumo consciente de água.

Racionamento

“Para evitarmos o racionamento, a população precisa colaborar. Precisamos reduzir o consumo de água em até 30% para isso iremos realizar estas ações educativas bem como seguir trabalhando na maior frente de obras que já foi feita no sistema de abastecimento de Itu”, ressaltou o prefeito Guilherme Gazzola.

Em relação ao andamento das obras, de acordo com o superintendente da CIS Vincent Menu, nas próximas semanas serão finalizadas as instalações elétricas e a adutora do sistema Mombaça/Pau D´Alho, para captarmos mais 200 litros de água por segundo, além dos 80 litros já utilizados.

Também já está em andamento a construção de dois novos reservatórios para aumentar em cinco milhões de litros a capacidade de armazenamento de água tratada. Além disso, as obras de melhoria da captação do Fubaleiro e a ativação de poços para suprir abastecimento de água e dar um ‘respiro’ para os trabalhos da Estação de Tratamento de Água do Rancho Grande estão em andamento.

Geradores

Outra medida adotada foi a instalação de dezoito geradores em nossas operações, garantindo a distribuição de água mesmo em situações de quedas de energia.

Essas ações dão sequência na campanha  “A Água é de Todos e Cada Um Deve Fazer a Sua Parte”, lançada em março deste ano. Apesar de vivenciarmos um outono atípico, com temperaturas mais elevadas, o consumo de água não subiu até o momento. No entanto, alguns mananciais da cidade já utilizam sua reserva, o que exige maior atenção por parte da CIS.

“Estamos em alerta, afinal vivenciamos o ano com maior escassez de chuvas desde 1961. Por isso, lançamos em março peças publicitárias educativas, veiculadas nos principais veículos de comunicação da cidade e também aumentamos a divulgação de informações sobre consumo consciente nos canais da CIS e prefeitura. Conseguimos manter o consumo, mas aos finais de semana e feriados a demanda é maior por conta do turismo na cidade”, pontua Vincent Menu.

Desperdício de água

Outra medida para atingir a meta estipulada consiste no início da fiscalização contra o desperdício de água em Itu. A equipe de fiscais da Prefeitura de Itu poderá, a partir da próxima segunda-feira, 21, notificar quem desperdiçar água.

Nos casos de reincidência, poderá ser aplicado multas aos infratores, seguindo as diretrizes da Lei Municipal Nº 1078/2009 que dispõe sobre o controle do desperdício de água potável distribuída para uso.

São consideradas infrações: lavar calçada com o uso continua de água; molhar ruas continuamente; manter torneiras, canos, conexões, válvulas, caixas d´água, reservatórios, tubos ou mangueiras eliminando água continuamente; e lavar veículos com uso contínuo de água, excetuando-se os casos de lava-jatos, que deverão possuir sistema que reduza o consumo de água ou que permita a sua reutilização, item este a ser verificado quando do seu licenciamento.

Mananciais que abastecem a cidade

A CIS ainda informa a situação dos nove mananciais que abastecem a cidade. A Bacia do Itaim e do Gomes operam com 60%. Bacia do Taquaral/Pirapitingui, Braiaiá e São José, 95%. Bacia do São Miguel, 80% e Bacia São Miguel/Varejão com 90%.

A água do Ribeirão Mombaça e córrego do Pau d´Alho também oferecem mais segurança no abastecimento da população. Situação bem diferente da ocorrida em 2014, quando as represas já estavam sem condições para abastecer a população na mesma época.

“No mesmo período em 2014, a cidade já estava em racionamento – mesmo com maior quantidade chuvas. Este ano choveu 23% a menos do que em 2014, mesmo assim temos água. Isso prova a melhora significativa da gestão da água promovida pela CIS em 13 meses de sua criação”, destaca Guilherme Gazzola.

“Seguimos monitorando constantemente as vazões dos cursos de água e os níveis das represas que abastecem a cidade, o que nos permite tomar as ações devidas no momento certo para afastar qualquer possibilidade de uma crise com a amplitude da que foi vivida no município em 2014. Iremos intensificar ações de consumo consciente nos próximos meses e esperamos que todos façam a sua parte”, finaliza o superintendente da CIS.

Fonte: CIS.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *