NOTÍCIAS

Obra de captação no rio Paraopeba afastou risco de colapso no abastecimento da Grande BH

Empreendimento de R$ 128,4 milhões foi executado em tempo recorde e beneficia uma população de cerca de 4 milhões de habitantes

eta

Para evitar o racionamento de água e garantir a regularidade do abastecimento de água aos cerca de quatro milhões de habitantes da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) a Copasa colocou em operação, em dezembro de 2015, a captação de água do Rio Paraopeba, em Brumadinho.

Com investimentos de R$ 128,4 milhões aportados pelo Governo de Minas Gerais, a Companhia executou as obras em tempo recorde (seis meses e 20 dias), passando a captar, a fio d’água, até 5.000 litros de água bruta por segundo no manancial.

Por meio de  adutora de aço, a água é encaminhada à Estação de Tratamento  (ETA) do Rio Manso, onde é tratada e incorporada ao sistema Paraopeba, composto pelas represas do Rio Manso, Serra Azul e Várzea das Flores.

Em funcionamento, a captação possibilita a redução da retirada de água dos reservatórios, permitindo a recuperação dos seus volumes armazenados.

 A obra de captação permitiu que fossem poupados, até hoje, 175 bilhões de litros de água dos reservatórios do Rio Manso, Serra Azul e Várzea das Flores, volume superior ao total de água acumulada nos três reservatórios em 20 de dezembro de 2015 (data de inauguração da captação do Paraopeba), que era 61,9 bilhões de litros de água.

De 2015 a 2017, as chuvas registradas na RMBH ficaram muito abaixo da média histórica. Ainda assim foi possível acumular 215 bilhões de litros de água nas três represas do sistema Paraopeba, em razão da redução da utilização das suas águas.

Na Grande Belo Horizonte, a Copasa é responsável pelo atendimento de cerca de 4,8 milhões de habitantes. Somente o sistema Paraopeba abastece  2,3 milhões de pessoas das cidades de Betim, Contagem, Igarapé, Juatuba, Mário Campos, Mateus Leme, Pedro Leopoldo, Ribeirão das Neves, São Joaquim de Bicas, Sarzedo, e parcialmente os municípios de Belo Horizonte, Brumadinho, Ibirité, Esmeraldas, Lagoa Santa, São José da Lapa, Vespasiano e Santa Luzia.

Fonte: copasa