NOTÍCIAS

Absorção e adsorção: O que são e quais as diferenças?

Existem algumas substâncias que agem como adsorventes, ou seja, elas fixam em sua superfície outras substâncias que produzem gosto, odor e matéria orgânica dissolvida. Algumas substâncias adsorventes são: turfa, cinza, areia, carvão vegetal, casca de extração do tanino, flocos de hidróxido férrico, permutadores iônicos granulados (esse pode ser usado na remoção de detergentes não biodegradáveis), carvão ativado entre outros.

Absorção x Adsorção

A grande diferença entre os dois processos é que na absorção a substância absorvida é embebida pela substância absorvente, o maior exemplo disso é uma esponja, que absorve a água. Já na adsorção, a substância fica apenas retida na superfície adsorvente, sem ser incorporada ao volume da outra.

O carvão ativado e sua função adsorvente

O carvão ativado é uma substância adsorvente muito conhecida, ele é comumente utilizado em filtros de barro.

Esse material exerce uma função adsorvente muito forte por possuir uma elevada área superficial porosa, com a grande vantagem de se regenerar, ou seja, é possível reativar seu poder de adsorção. Além de o carvão ativado remover as substâncias já citadas anteriormente, também remove cor, fenóis, nutrientes, sólidos em suspensão, matéria orgânica não biodegradável entre outros.

O processo de remoção de gosto e odor são utilizados principalmente no tratamento de água potável. No tratamento de águas industriais ele é empregado para remover cloro residual antes do processo de desionização, para não prejudicar as resinas de troca iônica.

Na remoção da matéria orgânica dissolvida em água, além do processo de adsorção, há também assimilação através de microrganismos, em que o carvão serve apenas como suporte para desenvolvimento e adaptação e contribui para regenerar o carvão.  No caso dos tratamentos físico-químicos por coagulação-floculação, em que a eficiência de remoção do substrato não atinge valores satisfatórios como nos sistemas biológicos, é possível ter um tratamento completo, combinando o uso de carvão ativado.

O mesmo procedimento pode ser utilizado para efluente tratado em sistemas biológicos, quando o objetivo é obter um clarificado de melhor qualidade.

Fonte: Nova Opersan