NOTÍCIAS

Codau/BH contrata empresas para gerenciamento da Barragem Prainha e reforma das Estações de Tratamento de Água em Uberaba

No caso da Prainha, responsável será a Maciel Assessores S/s Ltda, de Porto Alegre (RS), que ofertou quase R$ 1,7 milhão para prestar serviço. Para as obras das ETAs, foi contratada a MCS Montagem, Construções e Saneamento Ltda, de Ourinhos (SP)

estacao-de-tratamento-agua

Imagem ilustrativa

A Companhia Operacional de Desenvolvimento, Saneamento e Ações Urbanas (Codau) contratou uma empresa para supervisão, gerenciamento e fiscalização da revisão do projeto executivo e construção da Barragem Prainha e de outra empresa para adequar e ampliar as Estações de Tratamento de Água (ETAs) I e II. A homologação dos dois serviços foi publicada no Porta-Voz do Município.

Para a Barragem Prainha, a vencedora do pregão foi a empresa Maciel Assessores S/s Ltda., de Porto Alegre (RS), que ofertou quase R$ 1,7 milhão – valor que, segundo a Codau, representa 3,25% de economia com base no valor estimado inicialmente. O contrato tem vigência de 2 anos e o serviço será feito com recurso próprio da Codau.

Responsabilidades da empresa contratada 

As atividades previstas para a contratada incluem a fiscalização e supervisão da revisão dos projetos executivos, do controle técnico das obras de construção da barragem, das adequações e ajustes de projeto em itens que são considerados de fundamental importância para a segurança da estrutura.

A empresa também deve dar garantias do cumprimento pleno do contrato e da entrega da revisão do projeto executivo do empreendimento, fiscalização de materiais, acompanhamento de eventuais aditivos e condições ambientais e de segurança da obra, dentre outras tarefas.

O presidente da Codau, José Waldir de Sousa Filho, explicou que, neste caso da Prainha, a Codau será subsidiada com informações de nível técnico robusto e específico.

“Obteremos dados científicos para orientar a nossa fiscalização e tomada de quaisquer decisões. Nosso objetivo é trabalhar com o máximo de respaldo para reduzir os riscos e melhorar a eficiência da obra, seguindo um cronograma factível, ágil e correto”, acrescentou.


LEIA TAMBÉM:  RESERVATÓRIOS DE UBERABA/MG SÃO MAPEADOS PARA EVITAR DESABASTECIMENTO DE ÁGUA NA SECA


A Barragem é construída no Rio Uberaba, cerca de 5 km acima da atual Estação de Captação da Codau, e ocupará uma área de 98 hectares, com capacidade de armazenamento de quase 2 milhões de m³ de água, além de uma vazão de abastecimento de 1,20 m³/s.

Assim que estiver pronta, a água acumulada na Barragem garantirá vazão no abastecimento por períodos de 30 a 60 dias nos meses de estiagens mais críticos.

ETAs

Já em relação ao complexo das ETAs, a licitação foi para a execução de obras de melhorias nas instalações I e II, prevendo a modernização das duas estações, construídas em 1940 e 1972, respectivamente.

A empresa MCS Montagem, Construções e Saneamento Ltda., de Ourinhos (SP), foi a vencedora, com um valor de mais de R$ 8,7 milhões. A quantia é 12,58% menor em relação ao estimado na licitação.

De acordo com a Codau, as obras visam corrigir deficiências crônicas com desperdício de produtos químicos e um sistema operacional manual já bastante ultrapassado. As alterações serão nas instalações hidromecânicas, nos sistemas de filtração, tanques, edificações e troca de equipamentos.

Há obras civis previstas, revisão e testes de equipamentos e instalações de válvulas, comportas, troca dos floculadores, além da automação do complexo de tratamento. Para essa licitação, o prazo de execução total é de 15 meses.

A Codau explicou que a verba para execução das obras nas ETAs é de financiamento da Caixa Econômica Federal em contrato firmado em 2010, com uma contrapartida de 10%.

Fonte: G1


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: ITAUBAL/AP RECEBE MAIS UMA SOLUÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: VEOLIA WATER TECHNOLOGIES PROMOVE WEBINAR VOLTADO PARA OSMOSE REVERSA