NOTÍCIAS

Itaubal/AP recebe mais uma solução de tratamento de água

Quarta unidade instalada no município foi concluída com capacitação de moradores e implantação do sistema. Ao todo, Itaubal receberá 10 SALTA-z para fornecer água tratada de maneira acessível e eficaz

agua-limpa

Imagem ilustrativa

Cerca de 200 moradores das comunidades de Piraquê e Jupati, localizadas no município de Itaubal, a 101 km da capital amapaense, foram atendidas com duas instalações da Solução Alternativa Simplificada de Tratamento de Água com Zeólita (SALTA-z). A capacitação e montagem da solução ocorreram entre os dias 2 a 6 de agosto e contaram com a presença da equipe do Serviço de Saúde Ambiental (Sesam) da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), por meio da Superintendência Estadual da Funasa no Amapá (Suest/AP), Paulo Roberto Vieira, Elias Fernandes e Maria da Conceição.

As ações, em que também participaram o prefeito José Serafim e o farmacêutico e bioquímico da Universidade Federal do Amapá (Unifap), José Mendes, são resultados do Acordo de Cooperação Técnica (ACT) nº 12/2018, firmado entre a Funasa e a prefeitura, que prevê a instalação de 10 unidades no município, na qual quatro já foram implantadas. As unidades, que contemplarão as comunidades de Igarapé Novo, Bom Sucesso, Pau Mulato, Siriuba, Curuá e Foz do Macacoari, serão instaladas conforme a disponibilidade da prefeitura para auxiliar no apoio logístico, com transporte e aquisição de materiais.


LEIA TAMBÉM: COMUNIDADES DO INTERIOR RECEBEM TRATAMENTO ALTERNATIVO DA ÁGUA PARA O CONSUMO


Funcionalidades do SALTA-z

Com carga horária de 16 horas, a capacitação foi ministrada para sete moradores que aprenderam sobre a tecnologia, a operação, a montagem, o controle da qualidade da água e como evitar doenças de veiculação hídrica. No momento prático, foi demonstrado os componentes e funcionalidades da SALTA-z, além da medição do cloro residual e pH presente na água tratada.

Antes da tecnologia, os moradores captavam a água do rio e realizavam o tratamento da água com sulfato de alumínio e hipoclorito, não sendo suficiente para atingir os padrões de potabilidade e propiciando alguns casos de doenças de veiculação hídrica, mas com o sistema, a vida da população poderá mudar, tendo mais saúde e bem-estar.

“Agora, podemos tomar água tratada e de qualidade. A SALTA-z representa dignidade aos nossos moradores e, consequentemente, mais qualidade de vida e mais saúde”, ressaltou Serafim.

Desafios do abastecimento de água

As comunidades de Jupati e Puraquê estão localizadas na foz do Rio Amazonas e sofrem com o fenômeno das terras caídas, no qual os moradores já tiveram que mudar o local de suas casas duas vezes para afastar da margem do rio. Em Puraquê, havia um Sistema de Abastecimento de Água (SAA), com capacidade de 1.000 litros, mas, com o avanço da margem do rio, o castelo de concreto e as tubulações foram deterioradas.

“Com a SALTA-z, a população não precisa mais se preocupar com esse problema, pois a tecnologia é de fácil transferência, bastando a construção de outra torre de madeira e a remontagem do sistema, que foi ensinada na capacitação”, explicou o técnico Paulo Vieira.

Fonte: Funasa.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: VEOLIA WATER TECHNOLOGIES PROMOVE WEBINAR VOLTADO PARA OSMOSE REVERSA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: SEMASA ITAJAÍ/SC LANÇA EDITAL: PARA ANÁLISES DE ÁGUA COM BASE NA NOVA PORTARIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE