NOTÍCIAS

Usina em Ivinhema recebe Selo Mais Integridade do Mapa por projeto de biogás incentivado pelo Governo de MS

Biogás

A produção de biogás a partir da vinhaça do setor sucroenergético em Mato Grosso do Sul foi premiada pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) com o “Selo Mais Integridade”.

Em reconhecimento às empresas que desenvolvem boas práticas de integridade com enfoque na responsabilidade social, sustentabilidade ambiental e ética.

O “Projeto Biogás – Redução e eliminação do uso de combustíveis fósseis”, da usina de etanol da Adecoagro Vale Do Ivinhema S.A, instalada no município sul-mato-grossense de Ivinhema, recebeu a certificação do governo federal na categoria “Sustentabilidade Ambiental”. Além desta, outras 27 iniciativas foram premiadas pelo Mapa.

A partir da vinhaça, a usina em Ivinhema produz 4,2 milhões de m³ de biogás, que é transformado em energia térmica e utilizado na geração de energia elétrica. Após o biogás passar por processo de purificação, ele gera 2,3 milhões de metros cúbicos de biometano, que será utilizado na substituição do óleo diesel dos veículos da indústria. De acordo com a empresa, o potencial anual de emissões evitadas é de 100 mil toneladas de CO2eq (Equivalência em dióxido de carbono) e de 57 mil toneladas de Metano (CH4).

A produção de biometano a partir da vinhaça foi um dos cases apresentados no início de fevereiro deste ano no lançamento do MS Renovável, política pública de incentivo às atividades de produção de energia renovável em Mato Grosso do Sul, gerida pela Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação). Na mesma solenidade, também foi assinado um Termo de Cooperação da Semadesc com a Fiems, o Senai, a Asumas e a Biosul para implementação do MS Renovável.

“O setor sucroenergético é fundamental na geração de energia elétrica a partir do uso de fontes renováveis”, comentou o secretário Jaime Verruck no lançamento do MS Renovável


LEIA TAMBÉM: BIOGÁS PRODUZIDO COM BAGAÇO DE MAÇÃ PODE MINIMIZAR O USO DE COMBUSTÍVEL FÓSSIL NA INDÚSTRIA


“O reconhecimento desse trabalho da Adecogro, com uma certificação que reconhece as práticas sustentáveis de uma indústria instalada em nosso Estado, é importante para atingirmos a meta de tornar Mato Grosso do Sul um Estado Carbono Neutro em 2030. O setor sucroenergético é fundamental na geração de energia elétrica a partir do uso de fontes renováveis, como o biogás, que é um produto que pode ser oriundo da biomassa ou da vinhaça das usinas de etanol”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semadesc.

O secretário também lembra da Resolução Semadesc nº 001, assinada no início do ano e que normatiza e padroniza novos parâmetros de controle ambiental para o armazenamento, distribuição e aplicação da vinhaça, subproduto das usinas de álcool e que, com o aprimoramento da legislação estadual, se torna um elemento diferencial de práticas sustentáveis para o setor.

“Essa é uma legislação inovadora de Mato Grosso do Sul, regulamentando a aplicação da vinhaça, que é um subproduto da produção do setor sucroenergético. Foram dois anos de trabalho conjunto, reunindo os técnicos do Imasul e da Biosul na busca pela uniformização e padronização em relação à vinhaça e que apresenta um potencial importante na nossa política do Carbono Neutro”, finaliza Jaime Verruck.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
ALADYR pede ação imediata sobre mudança climática após desastre no Rio Grande do Sul

ALADYR pede ação imediata sobre mudança climática após desastre no Rio Grande do Sul

Diante do impacto das chuvas no Rio Grande do Sul, que afetaram centenas de milhares, a ALADYR pede aos governos e entidades privadas que acelerem a implementação de políticas de adaptação e mitigação do climática. A organização destaca a importância de atualizar a legislação, promover o reúso de água e adotar inovações como o modelo de “cidade esponja” para enfrentar efetivamente esses desafios iminentes

Continuar lendo »