Notícias

Saneamento avança em São Paulo, mas ainda é um desafio

Publicado em 14/03/2016 às 10:39:16

3

O Instituto Trata Brasil, em parceria com a GO Associados, realizou em 2013, o estudo sobre os “Benefícios da Universalização do Saneamento Básico no estado de São Paulo”, que analisa o potencial positivo da expansão do saneamento na economia.

O levantamento aponta que o Estado de São Paulo é um dos melhores do Brasil, principalmente nos serviços de água potável, que já atingia 95,7% da população, e na coleta de esgoto – 86,7% da população. Mas apesar dos avanços, mesmo o estado mais rico do país ainda possui grandes desafios no saneamento, tais como progredir no tratamento dos esgotos, que em 2011 chegavam somente a 48,1% do esgoto gerado, e na redução das perdas de água nos sistemas de distribuição (35% em 2011).

De acordo com dados do SNIS 2014, um dos maiores investimentos em saneamento básico (água e esgoto) durante três anos, foi no estado de São Paulo e outros grandes estados, como Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e Bahia, totalizando 63,3%. “Os números do estudo mostram o grande potencial à economia trazido pelo saneamento básico, mesmo num estado mais avançado como é o caso de São Paulo. Saneamento não só reduz doenças, mas também gera riqueza, atrai negócios, aumenta a produtividade e valoriza os imóveis. São obras e serviços que melhoram a qualidade de vida e aumentam a autoestima de qualquer cidadão. Esperamos que os números incentivem as autoridades a investir nessa infraestrutura que deveria ser básica para qualquer cidade”, avalia Edison Carlos, presidente executivo do Instituto Trata Brasil.

Para conferir o estudo, clique aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *