NOTÍCIAS

Poli homenageia Ivanildo Hespanhol, pioneiro no estudo sobre reúso da água

Além da homenagem, o evento também marcou o lançamento do livro “Reúso de Água Potável como Estratégia para a Escassez”

 

agua

Imagem Ilustrativa

 

Na semana em que é celebrado o Dia Mundial da Água, a Escola Politécnica (Poli) homenageou o professor Ivanildo Hespanhol, um dos pioneiros no estudo sobre a escassez e o reúso de água potável no Brasil.

“É uma grande emoção prestar essa homenagem ao professor Ivanildo Hespanhol, que foi uma figura muito relevante, tanto no cenário nacional quanto internacional, para tratar desse tema importantíssimo para a sociedade brasileira que é a questão da escassez de água e da busca por soluções para esse problema”, afirmou o chefe do Departamento de Engenharia Hidráulica e Sanitária, José Carlos Mierzwa, organizador do evento.

O reitor Vahan Agopyan fez questão de lembrar do professor, com quem conviveu por mais de 30 anos na Escola Politécnica. “Nada é melhor do que um evento científico para homenagear uma personalidade como o professor Ivanildo Hespanhol. É muito importante lembrarmos desses professores e colegas que formam os alicerces dessa Universidade. Já na década de 1980, o Ivanildo começou a falar de economia de água e a propor o reúso no Brasil. São pessoas como ele que fizeram a diferença e é muito bom que as gerações mais novas saibam disso e entendam que a evolução é feita através de idealistas, de pessoas que sonham e conseguem realizar seus sonhos”, afirmou Agopyan na cerimônia de abertura.

A diretora da Poli, Liedi Legi Bariani Bernucci, ressaltou que “o professor Ivanildo sempre engrandeceu o nome da Escola Politécnica, ajudando a cumprir a nossa missão que é a de apoiar o desenvolvimento do Estado brasileiro e formar engenheiros para atuar na sociedade, em benefício de todos”.


LEIA TAMBÉM: HOMENAGEM PÓSTUMA AO PROFESSOR IVANILDO HESPANHOL


Liedi também enfatizou a importância do tema da escassez da água, “que é um patrimônio mundial e um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. A gestão da água potável e saneamento, a eficiência no uso da água, o tratamento dos afluentes, a reciclagem, o problema dos poluentes e da proliferação das doenças, e a preservação ambiental são preocupações que os engenheiros devem considerar cada vez mais em todos os seus projetos e planejamentos”.

A cerimônia também contou com a participação do secretário-executivo de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Luiz Carlos Santoro, e com familiares do professor Ivanildo Hespanhol.

Reúso de água potável

Como parte da homenagem, o diretor-adjunto da Divisão de Saneamento do Departamento de Infraestrutura da Fiesp, Ricardo Toledo Silva, fez a apresentação do livro Reúso de Água Potável como Estratégia para a Escassez, que aborda os principais aspectos e as diferentes tecnologias utilizadas no reúso de água potável, que promete ser uma área de perspectivas para um futuro mais sustentável, o impacto da pandemia da covid-19 e as consequências dessa doença para o tratamento do esgoto sanitário.

A obra foi editada por Pedro Caetano Sanches Mancuso, José Carlos Mierzwa, Alexandra Hespanhol e Ivanildo Hespanhol (In Memoriam).

Para encerrar a homenagem, um debate com a presidente da Cetesb, Patrícia Iglesias, a diretora de Sistemas Regionais da Sabesp, Monica Ferreira do Amaral Porto, a procuradora-geral da República da 3ª Região, Sandra Akemi Shimada Kishi, e a coordenadora do 2030 Water Resources Group para o Brasil, Stela Goldenstein, falou sobre a segurança hídrica e o reúso da água.

Fonte: Jornal da USP.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: PESQUISA APONTA PROBLEMAS NO ACESSO À ÁGUA POTÁVEL E ESGOTO EM MACAPÁ/AP

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: QUAL FOI O IMPACTO DA PANDEMIA NA QUALIDADE DA ÁGUA?