NOTÍCIAS

Solução da Fluence para o desperdício de energia em indústria farmacêutica

A Fluence Itália apresenta seu estudo de caso de operação sustentável e eficiência energética em uma indústria farmacêutica.

A inclusão de um reator de circulação forçada externa  ao tratamento de águas residuais, existente na planta, atendeu à necessidade de alta eficiência e custo-benefício

Imagem ilustrativa

Cenário

Com uma história de mais de 120 anos, a Sandoz é a divisão de medicamentos genéricos da Novartis e líder mundial em genéricos confiáveis.

Sua abordagem estratégica, focada no cliente, de desenvolver, produzir e comercializar medicamentos de alta qualidade, com preços acessíveis, transformou a Sandoz em uma das maiores e mais respeitadas empresas farmacêuticas genéricas do mundo.

Seus medicamentos já estão disponíveis para 90% das pessoas em todo o mundo e a empresa está comprometida em proporcionar ainda mais alcance global a cuidados de saúde de forma acessível.

Desafios

A Sandoz SPA (Itália) possuía uma estação de tratamento aeróbico para suas águas residuais, mas o consumo de energia e a produção de lodo excedente eram muito altos.

Como a empresa queria tornar suas operações mais sustentáveis, um novo pré-tratamento anaeróbio foi instalado na planta existente.

O principal desafio foi construir e iniciar a planta sem interferir na produção. Além disso, o espaço para a nova instalação era muito restrito, de modo que o projeto exigia um planejamento personalizado e detalhado.


 

LEIA TAMBÉM: FLUENCE LANÇOU A MAIS IMPORTANTE USINA DE DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUA DO MAR DO BRASIL


Soluções

Para atender às necessidades exclusivas da empresa, a Fluence Itália projetou um tratamento anaeróbio misto, com um digestor anaeróbio e um reator anaeróbio rápido, gerando biogás por meio de um sistema de cogeração.

O reator de circulação forçada externa (EFC – sigla em inglês para External forced Circulation), uma tecnologia de conversão de resíduos em energia desenvolvida e projetada inteiramente pela Fluence, atende à necessidade de alta eficiência e custo-benefício.

Para se preparar para a conversão da planta, a Fluence Itália realizou seis meses de testes piloto em suas próprias instalações, a fim de encontrar a melhor solução para os requisitos econômicos, estruturais e operacionais da Sandoz.

Resultados

A planta de 768 m³/dia, produz 2.920 m³/dia de metano, 10.900 kWh/dia de energia elétrica e 12.600 kWh/dia de energia térmica.

Você está interessado em tecnologia de conversão de resíduos em energia para o tratamento de águas residuais da sua empresa?

Entre em contato com a Fluence para discutir soluções de tratamento sustentável para converter seus resíduos em um recurso.

Fonte: Fluence
Adaptado para Portal Tratamento de Água
Traduzido por Jaqueline Morinelli


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: TECNOLOGIA DE PONTA DA MEMPHIS COM REATORES DE BIOMEDIA EM LEITO FIXO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: C-PRESS 4010 DA ANDRITZ POSSUI TECNOLOGIA DE PONTA PARA DESAGUAMENTO EFICIENTE DE LODO