Notícias

Rio Preto/SP terá racionamento de água a partir de quarta-feira (12)

Publicado em 11/05/2021 às 09:41:34

Medida vai impactar bairros abastecidos pela Estação de Tratamento de Água (ETA) Palácio das Águas, atingindo uma população de aproximadamente 100 mil pessoas

 

agua

Imagem Ilustrativa

 

O Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto (Semae) de Rio Preto anunciou na segunda-feira, 10, que a partir da próxima quarta-feira, 12, vai haver racionamento de água em 15 bairros abastecidos pela Estação de Tratamento de Água (ETA) Palácio das Águas. A medida, segundo a autarquia, vai impactar uma população de aproximadamente 100 mil pessoas.

A interrupção do fornecimento de água vai acontecer das 13h às 20h. Segundo a gerente de Operação e Manutenção de Água do Semae, Jaqueline Reis, neste ano foi necessário iniciar um programa de racionamento mais cedo com o objetivo de preservar a capacidade de abastecimento para toda a população atingida.

“Este mecanismo possibilita que o fornecimento de água seja o mais equânime possível, garantindo assim o acesso à população atingida. Usando de forma racional dicilmente as atividades básicas de consumo e higiene serão prejudicadas”, explicou.

Locais atingidos

Os bairros atingidos pelo racionamento são: Jardim Alto Alegre, Jardim Seyon, Vila Elmaz, Vila Clementina, Bairro Boa Vista, Jardim Alto Rio Preto, Vila Diniz, Vila Maceno, Bairro Redentora, Jardim Urano, Jardim Tangará, Bairro Higienópolis, Bairro Mansur Daud, Vila São Judas Tadeu e Chácara Municipal.

Em comunicado, o Semae pede para que a população verique possíveis vazamentos nas residências, evite lavar a calçada com mangueiras e realize pequenas mudanças na rotina para conseguir economiza mais água. “O uso racional é fundamental neste momento”, informa a autarquia.

Jaqueline explica que o racionamento é necessário porque nos quatro primeiros meses deste ano houve uma redução de 45% do volume de chuvas, em relação ao mesmo período do ano passado. A última chuva registrada é do dia 19/4, quando choveu 0,2 mm.


LEIA TAMBÉM: FRANCA/SP ALERTA PARA RISCO DE FALTA D’ÁGUA COM CHUVAS 66% ABAIXO DA MÉDIA E QUEDA EM VAZÃO DE RIOS


“O volume de chuvas na bacia do rio Preto, onde está inserida a Represa Municipal, atingiu, no primeiro quadrimestre do ano passado, 765 mm. Este ano, o volume de chuvas registradas até o momento é de apenas 416 mm. Desde o início deste ano, foram registrados volumes de chuvas muito abaixo da média, quando comparado com o mesmo período em 2020, ano em que se registrou uma das estiagens mais severas da história do município e que nos obrigou a adotar o racionamento”, explicou.

Segundo o Monitor de Secas, da Agência Nacional de Águas, por conta deste baixo índice de chuvas este ano, a região do Noroeste Paulista está classicada como S4, que indica um estado de seca excepcional, sendo este o nível mais severo da análise da Agência.

O lago 1 da Represa não está fornecendo água para a ETA, pois sofreu um rebaixamento de 7,5 centímetros, e o vertedouro está paralisado desde o dia 1º. A água da estação, segundo o Semae, está sendo captada do lago 3, que está com 3 centímetros de água acima do vertedouro. “Numa época normal, captamos da Represa Municipal 450 litros de água por segundo. Atualmente, estamos captando 300 litros por segundo”, armou Jaqueline.

Obras

O Semae informou que “vem realizando investimentos em seu sistema de captação com a nalidade de aumentar o volume produzido por fontes subterrâneas como forma de amenizar os efeitos da redução de disponibilidade hídrica do rio Preto”. Segundo a autarquia, foi perfurado e entregue, no nal do ano passado, um poço no Aquífero Guarani, localizado no Residencial Palestra, capaz de abastecer 30 mil pessoas. Um novo poço com a mesma capacidade está em perfuração no Europark/Vila Azul.

Também foram perfurados, no nal do ano, mais sete novos poços no aquífero Bauru, que juntos permitem o abastecimento de mais 15 mil pessoas. Além disso, foram implementadas novas manobras operacionais que permitem uma distribuição maior entre sistemas de abastecimento.

“Graças a esses investimentos, um número menor pessoas está sendo atingido no racionamento deste ano. A Região Norte, por exemplo, não será atingida pelo racionamento”, diz Jaqueline.

Fonte: Diário da Região.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: NOVA PORTARIA GM/MS N° 888/21 SOBRE OS PROCEDIMENTOS DE CONTROLE E VIGILÂNCIA DA ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: ‘PAI DAS ÁGUAS DO BRASIL’, 43,8% DO CERRADO HOJE É UTILIZADO PARA AGROPECUÁRIA, DIZ MAPBIOMAS


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *