Notícias

Piraí/RJ ganhará nova estação de tratamento de esgoto

Publicado em 24/01/2020 às 10:25:50

Uma parceria do Governo Municipal com o Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Guandu, da Guarda e Guandu-Mirim (Comitê Guandu -RJ) e o Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (CEIVAP), garantiu o repasse para a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no município.

pirai-rj-nova-estacao-tratamento-esgoto

A assinatura do projeto que irá melhorar a qualidade da água na cidade aconteceu na quarta-feira, 22. A nova ETE, que vai beneficiar toda região da bacia hidrográfica do Guandu-RJ, será construída no bairro Laranjeiras e terá a capacidade de tratar 817 kg de carga orgânica por dia, carga essa que deixará de ser jogada no Rio Piraí, um dos rios da Região Hidrográfica II – RJ, que abrange total ou parcialmente 15 municípios.

Cerca de 15 mil pessoas serão beneficiadas diretamente e quase 10 milhões indiretamente, já que o Rio Piraí fica à montante da bacia. A assinatura aconteceu na sede da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, no Centro do Rio. Além do prefeito Luiz Antonio e os diretores do Comitê Guandu-RJ, estiveram presentes o secretário de Estado de Ambiente e Sustentabilidade do Rio, Altineu Côrtes e, o Diretor de Recursos Hídricos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Hélio Vanderley.

O secretário Municipal de Meio Ambiente, Mário Amaro, lembrou que este é o fruto de um trabalho que começou em 2013 e que vai ser um legado para o município, que vai ter o tratamento de esgoto na totalidade em sua região central. “Este é um empreendimento custoso e Piraí, por ter o projeto, o terreno e suas obrigações em dias por meio de sua política de austeridade, conseguiu sair vitorioso dos editais e angariar os recursos depois de apresentar todos os documentos e informações”, explicou o secretário, lembrando que os esforços se voltam agora para a obtenção de recursos para as etapas de canalização e curso da água e dejetos para o tratamento, com projetos que já estão encaminhados para instituições responsáveis.


LEIA TAMBÉM: PESQUISADORES DA UFRJ SUGEREM MAIS TRÊS TRATAMENTOS PARA MELHORAR ÁGUA DO RIO GUANDU.


Qualidade nas águas

Além da população local, moradores da Região Metropolitana do Rio de Janeiro ganharão em qualidade nas águas. O Rio Piraí deságua no Ribeirão das Lajes e de lá, as águas seguem para o Rio Guandu-RJ, local da captação da água da ETA que abastece quase 10 milhões de pessoas.

“Este projeto traz o ineditismo da articulação entre dois Comitês, um federal – CEIVAP e outro estadual – Guandu, para atingir as metas de ambos os Planos de Bacia, que é a melhoria quali-quantitativa dos recursos hídricos”, explicou a Doutora em Recursos Hídricos, Diretora da AGEVAP, agência delegatária dos Comitês Guandu-RJ e CEIVAP, Juliana Fernandes.

Para o prefeito de Piraí, a construção da nova ETE é uma ação efetiva para redução de carga orgânica no Rio Piraí, cujas águas são essenciais para o abastecimento de grande parte da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Com objetivos e algumas áreas de abrangência em comum, as diretorias do Comitê Guandu-RJ e do CEIVAP se aproximaram há alguns anos com o intuito de desenvolver ações e projetos que resultem na melhoria da qualidade e quantidade de água disponível para a sociedade. A ETE será resultado da sinergia de diversas instituições que tornaram a concretização possível.

Fonte: A Voz da Cidade.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *