NOTÍCIAS

Kurita lança o primeiro processo Anammox contínuo em etapa única do Japão

Novo processo Anammox permite tratar grandes vazões de efluentes com baixa concentração de nitrogênio

 

anammox-img02-0417

À esquerda o processo convencional e à direita o processo de desnitrificação com a bactéria Anammox.

A Kurita Water Industries lançou o que está sendo chamado de o primeiro processo anaeróbio de oxidação de amônia (Anammox) do tipo contínuo de passagem em etapa única do Japão.

O processo foi desenvolvido modificando-se o sistema original de remoção de nitrogênio para tratamento de efluentes.

A tecnologia de tratamento de nitrogênio, baseada na reação Anammox, está cada vez mais sendo aplicada no tratamento de efluentes das fábricas de semicondutores e químicos, estações de tratamento de efluentes, e desidratação e filtração na fermentação úmida de metano.

O sistema de remoção de nitrogênio foi desenvolvido em 2003 usando a bactéria Anammox e colocado em operação em escala industrial para uma grande fábrica de semicondutores em 2006. Até agora o processo Anammox era oferecido nos métodos contínuo de passagem em duas etapas e por batelada em uma etapa.

Após obter seu primeiro pedido para o processo em etapa única no Japão, a empresa agora tornou a tecnologia disponível.

Originalmente, a bactéria Anammox foi descoberta por pesquisadores na Universidade de Tecnologia de Delft, na Holanda, em 1990.

A Kurita formou uma aliança com a empresa holandesa Paques para comercializar o método de desnitrificação baseado na reação Anammox no Japão sob o nome de processo Anammox.

Reator equipado com um separador gás sólido

O processo em única etapa se refere a reação Anammox para a nitrificação parcial de nitrito e remoção de nitrogênio em um único reator. A introdução de uma tecnologia de granulação original, na qual uma mistura de bactérias oxidantes de amônia e bactérias Anammox se desenvolvem em um biofilme, abriu caminho para maior eficiência do reator Anammox e remoção estável de nitrogênio em alta taxa.

 

anammox-img01-0417

À esquerda o reator Anammox e à direita a bactéria Anammox.

Adicionalmente, o processo contínuo em uma etapa utiliza um reator equipado com um separador gás sólido (GSS) especial que separa os grãos de Anammox, gás e água tratada para realizar a nitrificação do ácido nitroso e remoção de nitrogênio simultaneamente. Segundo a Kurita, isso tornou possível tratar grandes vazões de efluentes com baixa concentração de nitrogênio, que tradicionalmente é difícil de tratar.

Fotos: Kurita

Fontes: Water & Wastewater International e Kurita, adaptado por Portal Tratamento de Água – www.tratamentodeagua.com.br