NOTÍCIAS

Funasa leva água tratada aos habitantes da região de Brasiléia/AC

funasa

Com recurso de R$ 1,7 milhão, ampliação do sistema atenderá a 18 mil habitantes do Acre

 

eta

Imagem Ilustrativa

 

Para reforçar a captação e a adução da água ao sistema municipal de abastecimento, os moradores de Brasiléia, localizada a 7 km da capital acreana, Rio Branco, passaram a contar com a ampliação e as melhorias realizadas no Sistema de Abastecimento de Água (SAA), inaugurado na última sexta-feira (2/7), em comemoração ao aniversário de 111 anos do município. Com um investimento de R$ 1,7 milhão em recursos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e do Governo do Estado do Acre, por intermédio do Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa), a obra no sistema de captação, tratamento e distribuição está 100% concluída e atenderá 18 mil habitantes.

Captação e tratamento da água bruta

Realizada por meio do Termo de Compromisso do Programa de Aceleração do Crescimento (TC/PAC) nº 252/12, firmado entre a Superintendência Estadual da Funasa no Acre (Suest/AC) e o estado, a melhoria contou com a implantação de uma balsa flutuante no Rio Acre para realizar a captação e tratamento da água bruta. Também foi instalada uma adutora para alimentar duas Estações de Tratamento de Água (ETA), que interligam os sistemas de Brasiléia e Epitaciolândia, tratando 10 milhões de litros de água por dia.

O superintendente estadual da Funasa, José Ronaldo Bayma, destacou a relevância da cooperação com o governo estadual para melhorar as condições sanitárias da população por meio da obra finalizada e se diz feliz com a conclusão da ampliação.


LEIA TAMBÉM: COMO AS SOLUÇÕES MÓVEIS DE ÁGUA PODEM APOIAR AS TERMOELÉTRICAS


“Água é um recurso natural essencial para a vida do cidadão. A Funasa orgulha-se de participar de momentos como esses, capazes de mudar a realidade dos moradores com a melhora na saúde e na qualidade de vida. Estou muito feliz pela oportunidade de concluir uma obra tão importante em parceria ao governo do estado e a Depasa”, disse.

Nova adutora

Para garantir o aumento na distribuição de água tratada por maior período e em menor intervalo, também foi realizada a instalação de uma nova adutora de 250 mm, dois conjuntos motores-bombas e um sistema elétrico para alimentação dos motores. Também foi reformada a estrutura física do laboratório, da casa de química, da casa de cloração e do depósito.

Leydiane Ferreira, chefe da Divisão de Engenharia de Saúde Pública (Diesp), ressaltou que a mudança mais relevante no SAA foi a ampliação no fornecimento de água, que proporcionará maior volume para tratamento.

“A ETA de 90l/s e a ETA de 60l/s estavam trabalhando abaixo de suas capacidades. Dessa forma, foi aumentado o volume de tratamento. A nova captação está fornecendo em torno de 120l/s”, explicou.

Fonte: Defesa Agência de Notícias.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: SABESP REALIZA OBRAS PARA ABASTECIMENTO DE ÁGUA NO MONTE SERRAT E NOVA COTIA EM SP

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: SANEPAR INVESTE R$ 177 MI PARA EXECUTAR PROJETOS EM DIVERSOS MUNICÍPIOS