BIBLIOTECA

Estudo dos processos de tratamento de água produzida de petróleo

Resumo: Água produzida é o maior efluente gerado pelas empresas responsáveis pela exploração e produção de petróleo. Essa água que é disposta na Estação de Tratamento das empresas, possui em sua composição elevados teores de sais, óleo dissolvidos, metais pesados e substância tóxicas, impedindo assim o reuso, descarte e injeção sem um tratamento prévio adequado. O referente estudo condiz em protagonizar as escolhas específicas para cada processo de tratamento adequado de seis amostras (P1, P2, P3, P4, P5 e P6) as quais foram selecionadas para análise de parâmetros físico-quimicos, BTEX e metais. As amostras P1 e P2 tiveram com o destino a injeção, e se referem às análises dos parâmetros físicoquímicos, como: DQO e para redução do seu teor foi proposto tratamento biológico, sólidos suspensos que foi indicado como tratamento para remoção à filtração, já o sulfeto e os sólidos totais dissolvidos foram apontados o tratamento por precipitação química e, por conseguinte, salinidade que se recomendou tratamento por membranas. Já as amostras P3 e P4 os parâmetros investigados foram os BTEX com destino final por reuso, sendo que a amostra P3 ficou isenta de um possível tratamento, devido aos seus índices terem sido abaixo do valor máximo permitido pelo Conama n° 430, enquanto que a amostra P4 foi proposto tratamento de adsorção para a redução dos seus índices desse contaminante. Finalmente as amostras P5 e P6 foram realizadas analises para determinação dos metais que assim como a amostra P4 foi sugerido o tratamento por adsorção, e o destino foi descarte.

Introdução: Na indústria petrolífera, a água se faz presente, essa encontra-se na rocha juntamente com o petróleo e o gás natural. Atualmente o petróleo, é principal fonte de energia utilizada como combustível, é constituído por centenas de diferentes substâncias químicas, embora a maioria dos constituintes seja hidrocarbonetos. Estes fluidos estão separados em camadas. O mais pesado, a água, fica na parte inferior da rocha, sobre ela o petróleo e acima deste, o gás (SILVA, 2000). Um dos subprodutos mais importantes obtido no processo de extração do petróleo é a água de produção. Uma das suas principais aplicações está na própria extração do petróleo, uma vez que essa é injetada nos poços para manter a pressão e auxiliar o fluxo do petróleo para a superfície, aumentando sua produção (Manual de injeção de água, 1998). A água a ser injetada na rocha pode ser doce, salgada ou aquela produzida juntamente com o óleo depois de separada. Seja qual for o tipo de água injetada no reservatório, ela é tratada para garantir o não entupimento dos poros da rocha, que dificulta a migração do óleo para os poços (SILVA, 2000). A injeção da água com o objetivo de recuperação convencional de óleo tem sido uma operação corriqueira por muitos anos. Entretanto, o descarte de água visando evitar a poluição, tanto de mananciais de água potável na superfície quanto da água do mar, vem se tornando cada vez mais importante (CURBELO, 2002). A indústria petrolífera, apesar de seus aspectos econômicos e estratégicos serem importantes para a gestão e política mundial, essa possui diversos limitadores para sua expansão, sendo a questão ambiental, atualmente, um dos fatores de grande relevância nesse contexto (GOLDEMBERG et al, 2014). Devido a sua formação, a água produzida é composta por uma mistura complexa de compostos orgânicos e inorgânicos, além de resíduos de aditivos químicos utilizados no processo de produção (FIGUEREDO et al, 2014). O tipo de processo a ser adotado para o tratamento da água produzida- AP depende dos compostos que se deseja remover. Os compostos a serem removidos, por sua vez, dependem do destino final a ser adotado para a AP tratada que pode ser descarte, injeção ou reuso (MOTTA, 2013). Dentre os métodos de tratamento mais utilizados, pode-se citar hidrociclones, osmose reversa, adsorção em carvão ativado, argila orgânica, copolímeros, zeólitos e resinas, flotação, coagulação, precipitação química, oxidação química, processo eletroquímico, tratamento fotocatalítico, processo fenton, tratamentamrnto com ozônio, desemulsificantes, tratamento biológico e tratamento com membranas.

Autora: Bárbara Helinska Ferreira.

Leia o estudo completo:estudo-dos-processos-de-tratamento-de-agua-produzida-de-petroleo