BIBLIOTECA

Dimensionamento e análise de viabilidade econômica de um sistema de tratamento de água cinza para reúso na agricultura

Resumo

A escassez hídrica é um dos principais problemas enfrentados pelos pequenos agricultores, o aumento da demanda e a diminuição da oferta de água com qualidade fomenta a necessidade de economizar esse recurso. A utilização de águas cinzas na irrigação, após tratamento, vem se tornando uma alternativa ao combate da escassez, uma vez que essa opção diminui a captação de água e, conjuntamente, reduz a geração de águas residuárias e poluição de corpos hídricos. O presente trabalho objetivou dimensionar e analisar a viabilidade econômica de um sistema para tratamento de águas cinzas visando o reuso na agricultura, em uma propriedade agrícola do Perímetro Irrigado Tabuleiro de Russas, em Russas-CE. Para isso, realizou-se o dimensionamento dotado de memorial de cálculo, memorial descritivo, orçamento e plantas da caixa de gordura, caixa de passagem e inspeção, tanque séptico, filtro biológico e tanque de reúso. A viabilidade econômica e o tempo de retorno do investimento foram avaliados utilizando-se os indicadores Valor Presente Líquido (VPL) e Taxa Interna de Retorno (TIR). Os resultados obtidos indicam que o sistema possibilita, para fins agrícolas, 700 L d -1 de água cinza tratada para aplicação restrita (não aplicar em vegetais que tenham contato direto com o solo e o efluente). Com o fornecimento de água cinza tratada para fins de irrigação, tem-se água para atender a demanda hídrica e disponibilizar macro e micronutrientes para suprir a necessidade nutricional das plantas. O sistema apresenta uma taxa interna de retorno de 21%, indicando viabilidade econômica do mesmo, que se paga em, no máximo, cinco anos.

Introdução

A água é um elemento essencial para a existência de vida na Terra, sendo indispensável em inúmeras atividades dos seres humanos, tais como : higiene pessoal, higiene do ambiente, preparo dos alimentos e irrigação. Apesar de ser um recurso renovável tende a se deteriorar em função do seu uso, limitando, assim, a quantidade de água com qualidade disponível.

A necessidade de economizar água vem sendo apontada como alternativa ao combate da escassez que afeta, principalmente, a região semiárida do nordeste brasileiro.

Do ponto de vista ambiental a utilização de águas cinzas é uma ótima opção para a diminuição da captação de água e, consequentemente, diminuição no lançamento de efluentes sem tratamento em corpos hídricos.

A água cinza é representada pelos resíduos líquidos domésticos, originados nos chuveiros, banheiras, lavatórios, pias de cozinha e lavanderias (SHAMABADE et al., 2015).

O reúso da água ganha cada vez mais espaço como uma opção ambientalmente correta, entretanto, para que possa ser utilizada devem-se levar em conta parâmetros físicos, químicos e microbiológicos, que servem para indicar a qualidade dessa água.

A agricultura demanda uma quantidade considerável de recursos hídricos, e é uma das principais atividades onde se aplica o reúso da água; as vantagens econômicas dessa prática são obtidas devido ao aumento da produtividade agrícola; as vantagens ambientais são inúmeras, com destaque para o uso sustentável da água, racionamento da água, minimização da poluição de corpos hídricos, diminuição no uso de fertilizantes, matéria orgânica entre outras (BERNARDI, 2003).

Na maioria das residências rurais, a água cinza é despejada diretamente no ambiente e dessa forma desperdiçadas; assim, ao invés de servirem como possível recurso hídrico para irrigação, após tratada, este efluente passa a gerar problemas ambientais e sanitários (FIGUEIREGO et al., 2019).

Nesse contexto, as tecnologias sociais tornam-se fundamentais para mitigar essas problemáticas no semiárido brasileiro. Entre elas, se destaca a Bioágua Familiar, desenvolvida para potencializar a agricultura familiar, por meio da reutilização de água cinza para fins de irrigação de cultivos agrícolas de forma restrita, após tratamento.

Autores: Ana Paula Lima Xavier.

 

leia-integra