NOTÍCIAS

Autorizada testagem com nova tecnologia para despoluir o canal do Marambaia/SC

Está previsto para os primeiros dias de agosto o início de um cronograma de testes com uma nova tecnologia para despoluir o canal do Marambaia

 

canal do marabaia

 

A Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) recebeu autorização do Instituto do Meio Ambiente (IMA) na terça-feira (21) e a nova técnica que age com a concentração e compressão de gases (O2 e O3 encapsulado) na massa líquida, será aplicada pela empresa Nord Ambiental.

A fase de testagem não terá custo, mas se a técnica for aprovada, a Emasa investirá entre R$ 6 e 7 milhões por ano neste serviço.

Os testes

Segundo a Emasa, os testes serão aplicados no canal, entre as ruas 2001 e 1911, durante 90 dias, através de uma pequena balsa móvel com equipamentos como: bombas, compressores, peneiras moleculares com a concentração de gás oxigênio, drenos para a retirada de umidade do ar, vaporizadores e refrigerador de ar. Também haverá uma espécie de cortina de manta, instalada próximo as galerias das ruas 2001 e 1911 para retenção de resíduos sólidos.

Expectativa

A empresa responsável acredita que com esta tecnologia será eliminado o mau cheiro, uma das principais reclamações dos moradores da região.

Outros resultados esperados: enriquecimento do meio com oxigênio dissolvido; desinfecção da água eliminando patógenos (coliformes fecais e totais); redução da turbidez; e redução dos níveis de parâmetros analíticos (DQO DBO, Óleos e Graxas Totais, Surfactantes Aniônicos; Nitrogênio Amoniacal, Fósforo Total, Nitrato e Sulfeto).

O diretor-geral da Emasa, Douglas Costa Beber, espera que os testes com essa tecnologia resultem positivos para somar com todas as outras ações em andamento para despoluir aquele canal.


LEIA TAMBÉM: PROCESSO DE OXIGENAÇÃO DA ÁGUA: O PAPEL DA DEMANDA BIOQUÍMICA DE OXIGÊNIO NA DESPOLUIÇÃO.


“Sabemos que não representa uma solução definitiva, mas uma medida paliativa que pode ter efeitos positivos na qualidade do rio, estando associada às outras ações já em andamento e planejadas pelo Município, para sanar esse problema antigo de poluição do Marambaia”, disse.

O prefeito Fabrício Oliveira também espera bons resultados e acredita que somando com as fiscalizações do Programa Se Liga na Rede que vem lacrando e multando ligações irregulares de esgoto, mais os estudos ambientais para uma futura dragagem do lodo ao fundo do rio e as medidas já concluídas, como a instalação e operação do emissário pressurizado de esgoto da Barra Norte, vai cumprir o compromisso que assumiu de despoluir o Marambaia.

Revitalização do Marambaia

Desde 2017, uma série de ações estão sendo feitas para a revitalização do Rio Marambaia, incluindo as ações do programa “Balneário Camboriú é a Nossa Praia”, que vem executando um pacote de medidas para reduzir problemas ambientais, com foco na despoluição das águas, como: a obra do Emissário Pressurizado de Esgoto Bruto da Barra Norte; novas legislações sanitárias mais rigorosas; fiscalizações intensificadas do Programa Se Liga na Rede com lacres nas ligações irregulares; testes com o uso da tecnologia; e a contratação de empresa especializada para realização de estudos ambientais, hidrológico e hidráulico para o parque linear do Canal Marambaia.

Fonte: Jornal Página 3.