NOTÍCIAS

XX SILUBESA

XX SILUBESA – Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental

Silubesa XX

Imagem Ilustrativa da Divulgação do Evento 

A Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos (APRH), a Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária E Ambiental (APESB), e a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) informam que o XX Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental se realizará de 29 de junho a 1 de julho de 2022, na Universidade de Aveiro, Portugal, sob o lema “Água e Sustentabilidade Ambiental: Desafios e ação”.

Mensagem do Presidente da Comissão Organizadora Local

Em nome da Comissão Organizadora Local, venho convidar todos os interessados para participarem no XX SILUBESA – Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Este Simpósio é organizado pela Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos (APRH), pela Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental (APESB) e pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) e irá decorrer em Aveiro (Portugal), de 29 de junho a 1 de julho de 2022, em formato híbrido.

O tema desta edição – “Água e Sustentabilidade Ambiental: Desafios e Ação” – remete para um dos pilares da Agenda 2030 da ONU e os seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Tal como sucedeu nas edições anteriores, este SILUBESA será seguramente um evento enriquecedor do ponto de vista técnico e científico e uma oportunidade única para troca de experiências e perspetivas entre os envolvidos nesta temática, da maior importância e atualidade. Aguardo, com expetativa, os contributos dos autores e agradeço desde já a todos os membros das Comissões Organizadoras e Científica, aos apoiantes e aos patrocinadores a sua imprescindível colaboração para a concretização e sucesso do evento.

Armando Silva Afonso

Fonte: APRH


ÚLTIMAS NOTÍCIAS:  THIOMARGARITA MAGNIFICA – MAIOR BACTÉRIA DO MUNDO SURPREENDE CIENTISTAS COM CARACTERÍSTICAS NUNCA VISTAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: RELATÓRIO DA QUALIDADE DA ÁGUA CONTRIBUI PARA A GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS NA BACIA AMAZÔNICA