NOTÍCIAS

Sangue novo na SUEZ Brasil

Os novos diretores da SUEZ Brasil Sylvio Andraus e Federico Lagreca falam dos desafios e dos projetos em 2017

Sangue novo na SUEZ Brasil

Sylvio Andraus Junior, assumiu em novembro, a direção de execução de contratos de implantação de sistemas de tratamento de águas e esgotos e a direção comercial para os mesmos sistemas na indústria. Formado em Obras Hidráulicas pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo, da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, trabalhou no desenvolvimento de projetos de redes de águas e esgotos em empresas de engenharia, foi responsável pelo setor de saneamento ambiental, drenagem e limpeza industrial de usina siderúrgica (Usiminas), pela gestão de contratos de implantação de sistemas de tratamento de águas e esgotos para clientes públicos, industriais e pelo desenvolvimento de negócios na Degrémont/SUEZ. Também foi diretor comercial a Miya Brasil, antes de voltar para a SUEZ.

Federico Lagreca, diretor Municipal e de Projetos com Investimentos (PPPs) da SUEZ Brasil desde outubro, é graduado em Engenharia Civil pelo Instituto Mauá de Tecnologia, com MBAs em Administração e Gestão Empresarial pela FIA e Economia Sustentável pela EOI (Escuela de Organización Industrial – Espanha). É certificado pelo PMI, como Project Management Professional (PMP), e se especializou em Gerenciamento de Projetos pela George Washington University. Federico trabalhou na OAS (2004 a 2011), e, nos últimos cinco anos, foi diretor comercial da empresa espanhola Acciona. Atuou também na Setal Óleo e Gás, na Refinaria Getulio Vargas – REPAR.

Qual é sua proposta para 2017?

Sylvio Andraus Junior – Intensificar os negócios no mercado brasileiro e trabalhar de forma integrada com as outras duas diretorias comerciais, assim como com as áreas de Engenharia, Proposta, Financeira e de Suprimentos da SUEZ. Ou seja, atuar com todas as áreas como se fossemos uma só, com foco na conquista de contratos de tratamento de água e esgoto, além de executar os contratos em andamento com o melhor resultado possível, incluindo neste resultado a fidelização do cliente.

Federico Lagreca – Depois de 10 anos de atuação focada no setor privado do país, minha proposta é desenvolver e reforçar a atuação da SUEZ em negócios junto às administrações públicas, retomando o desenvolvimento voltado às esferas municipais, estaduais e federal, fundamentalmente nas áreas de concessões e parcerias público-privadas (PPPs).

Quais são os obstáculos que idenfica na sua área de atuação?

Sylvio Andraus Junior – O maior obstáculo é o atual momento político e econômico brasileiro. Por isso o grande desafio, é construir uma expectativa positiva e um clima motivador de melhoria nos negócios da empresa. Independentemente da conjuntura do país, temos que explorar as perspectivas e oportunidades de trabalho que estamos desenvolvendo no mercado industrial.

Federico Lagreca – A crise política e econômica atual do Brasil leva à entrada de novos players, trazendo alternativas às empresas que dominavam o mercado até então. Infelizmente, o modus operandi do mercado não era o mais adequado, gerando diversas incertezas e riscos. Hoje, a necessidade de investimento em infraestrutura, principalmente em água e saneamento, é grande. Isso traz diversas oportunidades para empresas dispostas a trabalhar dentro de regras claras de ética e compliance. O grande obstáculo para o setor é ter as estruturas de garantias necessárias para que novos investidores consigam mitigar e controlar devidamente os riscos e as estruturações financeiras concretas (project finance), viabilizando os investimentos necessários no curto, médio e longo prazos, voltando a tornar o mercado atrativo para o capital estrangeiro.

Qual é o diferencial que a SUEZ tem frente ao mercado?

Sylvio Andraus Junior – A SUEZ é uma empresa com credibilidade reconhecida no mercado de saneamento, por outro lado, é capaz de executar projetos com excelência em todas as disciplinas, conta com uma equipe técnico-profissional experiente, gabaritada e principalmente que se diferencia por conhecer bem as exigências do cliente industrial brasileiro e assim conseguir identificar as melhores práticas a serem adotadas, tanto na execução como na relação comercial de longo prazo.

Federico Lagreca – Em um mundo em constante mudança, inovação é uma necessidade e, obviamente, uma fonte constante de competitividade. A SUEZ está convicta de que a inovação deve ser conduzida por meio de redes de parcerias externas com diferentes áreas, como o setor público, o setor privado e clusters de inovação e colaboração. Com grande expertise acumulada nos mais de 150 anos de atuação, o Grupo pretende, por um lado, facilitar a partilha de resultados e intercâmbios entre clientes e stakeholders e, por outro lado, disponibilizar ofertas e serviços inovadores para satisfazer as necessidades futuras dos nossos clientes.