Notícias

Prefeitura de Vinhedo faz debates sobre preservação de recursos hídricos no Plano Diretor

Publicado em 23/02/2021 às 13:26:17

A Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo de Vinhedo vai realizar debates sobre práticas de preservação de água, dentro do processo de revisão do Plano Diretor Participativo de Vinhedo/MS (PDPV).

recursos hidricos

A primeira reunião sobre o tema já ocorreu no dia 12 de fevereiro na Câmara Municipal com alguns vereadores. O próximo encontro será agendada para as próximas semanas.

 

O Estatuto da Cidade determina que o conteúdo do Plano Diretor deve ser compatível com os planos de recursos hídricos do município.

“Portanto, várias reuniões serão realizadas para tratar e desenvolver o assunto em conjunto com a sociedade”, explicou o secretário Luiz Vieira.

Segundo o secretário, o objetivo é ouvir a sociedade e especialistas em hidrologia para ampliar a segurança hídrica de Vinhedo.

Abastecimento de água hoje é um tema sensível em muitas cidades. Temos que começar a construir hoje a Vinhedo do futuro, com sustentabilidade e qualidade de vida para todos os moradores”, afirmou o prefeito Dario Pacheco.

 

LEIA TAMBÉM: Delimitação de área de preservação permanente em faixa marginal de cursos d’água: histórico e lacunas técnicas atuais

Na reunião na Câmara, foram apresentadas à Comissão de Desenvolvimento Urbano informações disponíveis sobre a situação hídrica de Vinhedo. Estudos solicitados anteriormente pela Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo apontam práticas que podem ser adotadas no município para otimizar a captação nas microbacias, ampliando a oferta de água na cidade.

Os estudos indicam ações para melhorar a qualidade da água, como estações de tratamento de efluentes, programas de uso racional e redução de perdas de água em redes de abastecimento público.

O objetivo é aumentar a produção de água e implementar infraestrutura de captação e armazenamento, reduzindo o risco de escassez. Segundo avaliações preliminares, são necessárias medidas estruturais e não estruturais.

Entre as ações não estruturais previamente apontadas estão programas de conscientização da população sobre o uso racional de água, redução de consumo e desperdício, zoneamento e ocupação com diretrizes para manutenção dos recursos hídricos.

Medidas estruturais incluem recuperação de matas nativas e ciliares, recuperação físico-hídrica dos solos e obras de engenharia.

 

FONTE: JornalDeVinhedo

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: Bispos do Japão e Coreia são contrários ao despejo de água contaminada no mar

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: Cagece realiza melhorias na estação de tratamento e garante otimização dos serviços


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *