NOTÍCIAS

Marcos von Sperling recebe prêmio concedido a profissionais da água

O professor Marcos von Sperling, do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da Escola de Engenharia da UFMG, recebeu na segunda, 24 de maio, o prêmio máximo da International Water Association (IWA)

Foto: Sperling, durante a entrega do prêmio: ênfase em soluções simples para comunidades com poucos recursos Reprodução de tela

O IWA Global Water Award é concedido a cada dois anos a um profissional da água, em reconhecimento por suas contribuições ao setor. Sperling é a 13ª pessoa a receber o prêmio e a primeira da América do Sul.

A premiação foi feita de forma digital, na abertura do Congresso Mundial da Água. A IWA é a maior associação internacional nessa área.

A área de atuação de Marcos von Sperling é a de tratamento de esgotos. Sua pesquisa é dedicada, sobretudo, ao desenvolvimento de tecnologias simplificadas, apropriadas para países de clima quente e em desenvolvimento. Ele publicou diversos livros-textos, boa parte deles de livre acesso. As obras são muito utilizadas em universidades, empresas de saneamento e órgãos ambientais no Brasil e têm penetração também internacional. Algumas de suas obras foram publicadas em inglês, espanhol e hindi, em muitos casos pela própria IWA.

Formado engenheiro civil há mais de 40 anos, Sperling ingressou na UFMG como docente em 1993. Ele coordenou, junto com o professor Carlos Augusto Lemos Chernicharo, a implantação e expansão do centro de pesquisa da UFMG na Estação de Tratamento de Esgotos do Arrudas, da Copasa, a empresa de saneamento do estado de Minas Gerais.


LEIA TAMBÉM: Como as soluções móveis de água podem apoiar as termoelétricas


Com base na natureza

“Minha atuação tem ênfase em soluções simples, em que a natureza faz boa parte do trabalho. Essas soluções atendem principalmente a pequenas comunidades”, afirma Sperling, que fez o doutorado em engenharia ambiental no Imperial College London, na Inglaterra. Um desses processos é baseado nas chamadas lagoas de estabilização, nas quais o esgoto sofre a ação de bactérias e algas que removem os poluentes. O professor liderou grupo internacional de especialistas da IWA e coordenou congressos sobre o tema.

Há cerca de dez anos, Sperling passou a se dedicar também às wetlands (filtros plantados), estruturas que utilizam materiais como brita e cascalho como meio-suporte por onde escoa o esgoto e se valem de plantas para auxiliar o trabalho dos microrganismos que “se alimentam” dos materiais orgânicos poluentes.

Foto: UFMG.

Prêmios bienais da IWA: o professor da UFMG recebeu este ano a distinção máximaReprodução de tela

No ato de entrega do prêmio a Marcos von Sperling, o presidente da IWA, Tom Mollenkopf, lembrou sua carreira dedicada ao campo do tratamento de águas residuárias e ao controle da poluição da água. “Ele está sendo reconhecido especialmente pelo foco na pesquisa aplicada, sempre em busca da inovação e do benefício prático, sobretudo para países em desenvolvimento”, afirmou.

Ao abordar a importância da pesquisa e da democratização de soluções em sua área, Marcos von Sperling lembra que cerca de 2,4 bilhões de pessoas, mais de um terço da população mundial, ainda não têm acesso a condições de saneamento adequadas. “No Brasil, há grande diversidade de condições, e ainda há muito que avançar. É preciso universalizar o acesso à água tratada e ao esgotamento sanitário, uma das metas de desenvolvimento sustentável defendida pela ONU e pela OMS, com o objetivo de reduzir problemas de saúde pública causados pelas carências relacionadas à gestão da água em todo o mundo”, afirma o professor da Escola de Engenharia.

Prêmios e obras

Graduado em engenharia civil e mestre em engenharia sanitária pela UFMG, Marcos von Sperling cursou a pós-graduação em Engenharia Sanitária do IHE Delft Institute for Water Education, na Holanda. Coordenou o Programa de Pós-graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, o curso de graduação em Engenharia Ambiental e chefiou o Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental, todos da UFMG. Também esteve à frente do comitê assessor de Engenharia Ambiental do CNPq.

Sperling recebeu onze prêmios e distinções nacionais, de entidades como Confea/Crea, e seis internacionais, como a de membro honorário da American Academy of Environmental Engineers and Scientists (EUA). É editor, desde 2010, do Journal of Water Sanitation and Hygiene for Development, da IWA, e professor visitante no IHE Delft.

O sete volumes da série Princípios do tratamento biológico de águas residuárias figuram, frequentemente, entre os mais vendidos pela Editora UFMG. Entre muitos outros livros, Marcos von Sperling é autor também, com Carlos Chernicharo, de Biological wastewater treatment in warm climate regions (IWA Publishing, 2005).

Fonte: UFMG.