NOTÍCIAS

Fungo negro: infecção rara e agressiva afeta pacientes com Covid-19 na Índia

Casos estão crescendo rapidamente em pacientes contaminados pelo novo coronavírus e também naqueles que se recuperaram da Covid-19 recentemente

 

fungo

Imagem Ilustrativa

 

Vários estados da Índia estão enfrentando escassez de um medicamento usado para tratar o chamado “fungo negro”, uma infecção rara e potencialmente fatal que se torna cada vez mais comum em pacientes com Covid-19, de acordo com autoridades do país.

A infecção, conhecida pelos médicos como mucormicose, foi identificada na Índia ainda antes da pandemia, mas os casos estão crescendo rapidamente em pacientes contaminados pelo novo coronavírus e também naqueles que se recuperaram da Covid-19 recentemente. O fungo negro é causado por fungos encontrados em ambientes úmidos e pode atacar o trato respiratório, principalmente nas pessoas com sistema imunológico comprometido.

Pelo menos 90 pessoas morreram por causa do fungo negro no estado de Maharashtra, onde está o movimentado centro financeiro de Mumbai, que foi muito atingido pela pandemia, explicou o ministro da Saúde do estado, Rajesh Tope. Atualmente, pelo menos 800 pessoas infectadas pelo fungo negro estão hospitalizadas.

Até o momento, cerca de dois mil casos já foram confirmados, dizem as autoridades locais.

“Agora estamos recebendo 100 casos por dia, em média”, disse à CNN o médico Tatyarao Lahane, oficial de saúde de Maharashtra.

Epidemia

O estado de Rajasthan, que também já registrou casos de fungo negro, declarou-o uma epidemia e “uma doença de notificação obrigatória”. Dois outros estados indianos, Haryana e Telangana, também declararam a obrigatoriedade da notificação da doença, que deve ser reportada ao governo central da Índia.

Em Haryana foram confirmados 115 casos, enquanto Telangana já registrou 150 infecções. Casos de fungo negro também foram registrados em Nova Délhi, de acordo com Padma Srivastava, chefe do departamento de neurologia do Instituto Indiano de Ciências Médicas.

“Em cada dia de emergência há uma média de 20 ou mais casos relatados”, disse Srivastava à mídia local nesta quarta-feira (19), afirmando que no hospital há uma enfermaria separada para os pacientes com fungo negro.

O suprimento do medicamento antifúngico anfotericina B, que trata o fungo, está sendo restaurado em Maharashtra, mas, no começo, houve escassez no estado. O número de casos não havia sido previsto, afirmam as autoridades locais.

O estado encomendou 100 mil frascos de anfotericina B na semana passada, de acordo com Tope, enquanto outros estados, como Uttar Pradesh, Maydhya Pradesh, Délhi e Telangana já demandavam o remédio.


LEIA TAMBÉM: PESQUISA APONTA CONCENTRAÇÃO RECORDE DE COVID-19 EM ESGOTOS DO RJ


Rápido aumento de casos de infecção

Em Gujarat, estado ao norte de Maharashtra, o Supremo Tribunal emitiu uma ordem na segunda-feira (17) alertando a respeito “do rápido aumento de casos de infecção por um fungo carnívoro negro chamado ‘mucormicose'”.

“A escassez de injeções administradas para a referida doença e o custo do seu tratamento também são questões que merecem ser consideradas séria e imediatamente pelo estado”

Supremo Tribunal da Índia

Depois que o despacho foi emitido, o governo do estado de Gujarat disse que ordenou a compra de cem mil fracos de injeções de anfotericina B.

O Ministério de Produtos Químicos e Fertilizantes da Índia disse, em comunicado na terça-feira (18), que houve um aumento repentino na demanda pelo medicamento, que é fabricado no país. A pasta afirmou que “o governo está empenhado em fazer todos os esforços possíveis e necessários para disponibilizá-lo aos pacientes que dele precisam” e que “espera-se que a carência seja resolvida o mais rápido possível”.

Médicos e especialistas dizem que mucormicose parece estar infectando alguns pacientes com Covid-19, cujo sistema imunológico foi enfraquecido pelo coronavírus ou que têm doenças como diabetes. Alguns também dizem que as infecções podem estar relacionadas aos umidificadores usados para fornecer oxigênio aos pacientes com Covid-19.

A infecção é causada por um fungo chamado mucor, que é causado em superfícies úmidas, disse VK Paul, chefe da força-tarefa contra a Covid-19 na Índia.

“Se alguém tem uma doença ou toma medicamentos que suprimem o sistema imunológico, ou fica exposto a superfícies molhadas, pode contrair a doença. Para o tratamento da Covid-19 usamos remédio que suprimem nosso sistema imunológico, e quando esses pacientes recebem oxigênio há o uso de um umidificador com captação de água que pode aumentar a tendência ao fungo”, explicou VK Paul.

Fonte: CNN.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: INCÊNDIOS FLORESTAIS DESENCADEIAM IMPACTOS EM CASCATA NAS BACIAS HIDROGRÁFICAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: PESQUISADORES DA UFV DESENVOLVEM FILTRO CAPAZ DE DESTRUIR O CORONAVÍRUS EM ESGOTO HOSPITALAR