NOTÍCIAS

Embasa inicia construção de estação para coleta de esgoto em Barreiras/BA

embasa

Quatro mil e duzentas famílias que moram no bairro devem interligar os seus imóveis à rede coletora

 

embasa

Imagem Ilustrativa

 

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) começou a construção da estrutura que vai bombear os esgotos domésticos coletados para a estação de tratamento, na BR-135, em Barreiras, Oeste da Bahia, saída para o Piauí. A empresa faz a implantação da rede de esgotamento sanitário no bairro Barreirinhas.

Com a fase da concretagem, iniciada no último mês de maio, a conclusão deste equipamento é fundamental para que seja prestado o serviço depois de implantada a rede coletora. A obra está com 31% do escopo total executado, e prevê ao seu final, a implantação de 8.412 metros de rede coletora e 3.200 ramais prediais, trecho entre o imóvel e a rede coletora.

O gerente de esgotamento sanitário da Embasa, Vagner Pereira, explica que a obra na Barreirinhas começou no mês de março, depois do período mais intenso das chuvas.

“Depois da conclusão da estação de bombeamento, cerca de 4.200 famílias que moram no bairro deverão interligar os seus imóveis à rede coletora para serem diretamente beneficiadas com a prestação do serviço”, afirma.


LEIA TAMBÉM: FALTA DE TRATAMENTO DE ESGOTO EM SANTA ISABEL/SP PREOCUPA DEVIDO À POLUIÇÃO NA REPRESA DO JAGUARI


Sistema de esgotamento sanitário

A Embasa também está expandindo o sistema de esgotamento sanitário para atender a parte alta da Morada da Lua, bairro que passa por expansão da ocupação imobiliária e onde serão instalados 5.323 metros de rede coletora e 886 ramais prediais em 13 novas ruas.

Somados os empreendimentos, a Embasa está investindo atualmente em Barreiras um montante de R$ 8,7 milhões para ampliar o acesso ao serviço de coleta e tratamento de esgoto.

“A previsão é que, até o final deste ano, 47.200 imóveis sejam atendidos com o serviço, o que vai garantir uma cobertura de 81,8% na sede municipal, tornando a cidade uma referência nos índices de atendimento no Brasil”, afirma.

A empresa opera uma rede de 296 quilômetros que, atualmente, coleta um volume médio mensal de 391,7 metros cúbicos de esgotos domésticos que são transportados para o tratamento e devolvidos ao meio ambiente na forma de efluente final tratado livre de poluentes.

Fonte: A Tarde.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: PETROBRÁS LANÇA LICITAÇÃO PARA CONSTRUÇÃO DE UNIDADE DE HIDROTRATAMENTO DA REPLAN

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA DE JAPERI/RJ DEVE INICIAR PRIMEIROS TESTES EM SETEMBRO