NOTÍCIAS

Califórnia com foco na recarga de águas subterrâneas

Os aquíferos esgotados fornecem armazenamento para o excesso de precipitações durante as estações chuvosas

fluence

Ao longo dos anos, os agricultores da Califórnia bombearam 148 bilhões de metros cúbicos de água abaixo do Vale Central.

“Os efeitos das mudanças climáticas exigem grandes mudanças na maneira como a água é gerenciada na Califórnia”, anunciou o Departamento de Recursos Hídricos do estado em junho de 2018.

A previsão a longo prazo prevê anos de seca mais frequentes, mas também anuncia anos que ocorra mais chuvas no estado do que a infraestrutura pode armazenar.

A indústria agrícola de USD 50 bilhões na Califórnia vem esvaziando as águas subterrâneas nos aquíferos há um século. Os agricultores da Califórnia bombearam 148 bilhões de metros cúbicos de água abaixo do Vale Central. Uma vez esgotados, os aquíferos começam a entrar em colapso e, quando o solo em cima deles afunda, a capacidade do aquífero diminui. Perto da costa, aquíferos de água doce esgotados “convidam” a água salgada a penetrar.

A Lei Ordena Ação

De acordo com a Lei de Gestão Sustentável de Águas Subterrâneas (SGMA, por sua sigla em inglês), aprovada há cinco anos, as agências que administram aquíferos criticamente esgotados devem apresentar planos de sustentabilidade em 2020. Se não conseguirem água suficiente, eles devem começar a parar de usar as terras de cultivo. Até meio milhão de acres de terra agrícola de alta qualidade podem ficar inativos.

O desafio da Califórnia é “capturar rios atmosféricos”, como disse Tim Quinn, ex-diretor da Associação de Agências de Água da California. Poderia resolver os problemas da região se pudesse armazenar o máximo de água possível durante os anos incomumente chuvosos, quando as chuvas torrenciais das tempestades do Pacífico jogam água no estado.


LEIA TAMBÉM: O QUE É RESILIÊNCIA À ÁGUA?.


Um Novo Olhar Sobre o Armazenamento de Água

Como os rios atmosféricos podem ser capturados? No passado, a solução para armazenamento de água era a construção de represas e reservatórios, mas as represas podem ter altos custos de construção, sérios problemas no ecossistema e custos gigantescos de remoção quando se tornam perigosas.

“Há um interesse muito maior em recarga do que antes da SGMA“, disse Quinn, que gostaria de criar o que ele chama de “áreas de estacionamento” de água que seriam localizadas para permitir que as águas pluviais se infiltrassem no solo para recarregar aquíferos, que são essencialmente infraestruturas de armazenamento de água natural prontas para uso. A prática já está sendo aplicada de forma agressiva no sul do estado.

Embora a Califórnia esteja cheia de aquíferos para recarregar, ela precisa de uma infraestrutura de transporte para mover a água para onde for necessária. Agora, os agricultores da região estão usando doações para construir tubulações, canais e pontos de recarga dedicados para desviar a água para os aquíferos. Depois irrigam seus pomares e vinhedos para que a água se filtre.

Em troca de absorver mais água para evitar inundações a jusante e recarregar aquíferos em tempos de fortes chuvas, as agências de água as vezes recompensam os agricultores com água mais barata durante as secas. Kamyar Guivetchi, do Departamento de Recursos Hídricos, disse o seguinte: “Não é uma grande infraestrutura, é uma grande colaboração” entre entidades públicas, privadas e sem fins lucrativos.

Obstáculos Para a Recarga de Aquíferos

A recarga de aquíferos poderia compensar um quarto do déficit anual de água subterrânea, mas existem barreiras físicas para a construção de tubulações e canais necessários para transportar esses rios atmosféricos para aquíferos com sede. E depois há a questão de quem tem os direitos sobre a água recarregada, o distrito de irrigação ou o agricultor. Segundo o SGMA, as decisões serão tomadas por agências individuais. Alguns distritos favorecem o público, outros privados, e um distrito do condado estabeleceu um sistema de “banco de água”.

Outras ideias inovadoras incluem a evacuação da água dos reservatórios, antecipando as tempestades que se aproximam.

Independentemente dos métodos adotados, o agricultor de 70 anos, Don Cameron, resumiu a questão da seguinte forma:

Não há futuro sem recarga. Não acho que haja um fazendeiro por aqui que não perceba isso.

Entre em contato com a Fluence para obter ajuda com suas necessidades de reúso de água. As unidades de Reator de Biofilme de Membrana Aerada (MABR) da Fluence passaram no teste de um ano na Universidade de Stanford, atendendo ao padrão do Título 22 da Califórnia, ao converter água da chuva e até efluentes em água de irrigação saudável para agricultura.

CONHEÇA AS SOLUÇÕES DA FLUENCE