BIBLIOTECA

Uso de coagulantes químico (cloreto ferrico) e orgânico (moringa oleifera) no tratamento de águas provenientes de sistema lêntico

Resumo: A proposta deste trabalho foi avaliar, através de parâmetros físicos, a eficiência no processo de coagulação/floculação/sedimentação do coagulante químico cloreto férrico (C.A.) e orgânico Moringa oleifera (C.B.), tratando água de um sistema lêntico (Lago Igapó), localizado no município de Londrina – PR. A coleta foi feita após um período chuvoso e apresentou índices relativamente altos de sólidos suspensos e dissolvidos. Após o ensaio de coagulação/floculação/sedimentação feito por meio do aparelho jar-teste, realizou-se um estudo comparativo quanto à remoção de turbidez e cor aparente após 3, 13 e 23 minutos de sedimentação nas concentrações 15, 25 e 35 mgL-1. Após a realização dos ensaios, o coagulante químico demonstrou maior remoção na concentração de 25 mL, dominante do processo de remoção de cor aparente e turbidez, tendo apresentado picos de remoção desses parâmetros em torno de 95%. O coagulante orgânico a base da semente da Moringa oleifera apresentou remoções próximas de 85%.

Introdução: A água incorpora diversas impurezas que definem sua qualidade, devido suas propriedades de solvente e sua capacidade de transportar partículas. Assim, estes diversos componentes presentes na água, e que alteram o seu grau de pureza, podem ser retratados em termos das suas características físicas, químicas e biológicas (Von Sperling, 2005). Segundo dados do Atlas do Saneamento (Brasil, 2011), cerca de 25% da população possui problemas de falta ou racionamento de água. Muitas dessas pessoas utilizam-se de fontes variadas para abastecimento, uso doméstico e consumo direto. Uma dessas fontes mais populares, são os açudes e lagos construídos especialmente para suprir as necessidades hídricas das famílias. Porém, muitas vezes esses sistemas lênticos apresentam água com altos valores de turbidez e cor (sólidos em suspensão e dissolvidos). Como essas cidades, comunidades e povoados estão muitas vezes longe demais geograficamente e sem perspectivas de serem contemplados com uma ETA, faz-se necessário que essas populações procurem um meio alternativo para garantir a potabilidade da água a ser consumida. Uma dessas alternativas viáveis pode ser a adição de solução coagulante feita a partir da semente da Moringa oleifera para a realização de um tratamento físico da água coletada. Os sais de ferro também são largamente utilizados em estações de tratamento de água, reagindo de forma a neutralizar cargas negativas dos coloides e proporcionando a formação de hidróxidos insolúveis de ferro. Quando o cloreto férrico é adicionado em excesso ao meio, parte não participa da reação de coagulação/floculação, ficando este em solução e aumentando os valores dos parâmetros cor e turbidez (Vaz, 2009). Assim, este trabalho busca verificar se a Moringa oleifera pode ser usada como um agente coagulante eficaz no tratamento simples da água de sistemas lênticos, além de comparar sua eficácia com o coagulante químico mais largamente utilizado no Brasil: o cloreto férrico.

Autores: VINÍCIUS YUGI HIGASHI; JOSEANE DEBORA PERUÇO THEODORO; EDILAINE REGINA PEREIRA e PAULO SERGIO THEODORO.

Leia o estudo completo: uso-de-coagulantes-quimico-cloreto-ferrico-e-organico-moringa-oleifera-no-tratamento-de-aguas-provenientes-de-sistema-lentico