BIBLIOTECA

Tratamento de chorume de aterro empregando a drenagem ácida de minas como fonte de ferro para a reação de Fenton

Resumo: Este trabalho teve como objetivo verificar a eficiência do processo Fenton (H2O2/Fe) no tratamento do lixiviado do aterro sanitário de Campo Bom – Vale do Sinos utilizando uma solução de drenagem ácida de minas (DAM) como fonte de ferro. Foram realizados ensaios considerando diferentes misturas de chorume e DAM, com e sem a adição de H2O2. O efeito de coagulação, em ambos os casos, melhorou as características do efluente em termos de carga orgânica e nutrientes. Porém, quando foi adicionado o H2O2 (Reação de Fenton), o efluente final apresentou melhores resultados em relação a cor, COT (Carbono Orgânico Total) e, principalmente, em termos de bactérias do grupo coliforme. Os resultados demonstram que a drenagem ácida de minas, especialmente as mais concentradas e ricas em Fe+2, podem ser empregadas a baixo custo como fonte de ferro para a Reação de Fenton.

Introdução: A disposição de resíduos sólidos urbano em aterros sanitários é uma prática bastante comum em países desenvolvidos e subdesenvolvidos. Devido à própria natureza dos resíduos, com grande quantidade de matéria orgânica e em função das infiltrações de água nestes aterros, uma variedade de poluentes orgânicos e inorgânicos é dissolvida e transportada, gerando o chamado percolado de aterro sanitário ou, simplesmente, chorume. As características do chorume gerado variam em função do regime pluvial, do clima da região, da idade do aterro, da composição do resíduo (maior ou menor quantidade de matéria orgânica), das condições hidrogeológicas e de operação do aterro. O tratamento do chorume em plantas de tratamento clássicas é raramente praticado devido à natureza e concentração dos poluentes presentes (DQO elevada, baixa biodegradabilidade, metais pesados, patogênicos, etc. – Tzaoui et al., 2007). Os tratamentos empregados hoje utilizam combinações dos seguintes processos: coagulação/floculação, biológico – anaeróbicos e aeróbicos, oxidação, oxidação avançada, membranas, recirculação do chorume ao aterro, banhados construídos, entre outros. A escolha de um fluxograma de tratamento depende principalmente do custo de operação e investimento (custo efetivo) e da legislação ambiental local.Tratamentos oxidativos e oxidativos avançados são atrativos para o tratamento de chorume devido ao potencial de oxidação da matéria orgânica e de diminuição da presença de patogênicos. Ainda, estes processos têm sido utilizados em conjunto com outros processos como pré e pós tratamento de chorume (Zhang et al., 2006). (…)

Autores: R.M.S. Fagundes; J.C.S.S. Menezes e I.A.H. Schneider.

Leia o estudo completo: Tratamento de chorume de aterro empregando a drenagem ácida de minas como fonte de ferro para a reação de Fenton