BIBLIOTECA

Tratamento de água com moringa oleífera como coagulante/floculante natural

Resumo

A aplicação da Moringa oleífera em pesquisas, testes e analises vem conquistando espaço. O presente trabalho busca por meio dessas pesquisas cientificas apontar uma nova forma de tratamento de água, utilizando a Moringa oleífera, como coagulante natural. Para utilizar a semente como coagulante, preparou-se uma solução leitosa extraída da mesma, o qual foi o meio utilizado para garantir o processo. Diversos estudos apontam que os produtos produzidos por esta planta, trazem diversos benefícios para a saúde e para a indústria, seja ela, bioquímica, alimentícia e biocombustível. Outra grande importância da Moringa oleífera esta sendo na aplicação da mesma no processo de tratamento de água, sendo está uma alternativa sustentável, econômica, viável e de fácil acesso, principalmente para a região do semiárido brasileiro, onde a planta se encontra em maior abundancia. Seu processo de coagulação e floculação dá-se pelo fato da mesma possuir uma proteína catódica, com alto peso molecular que desestabiliza as partículas presentes na água e flocula os coloides. A Moringa oleífera reduz drasticamente o número de partículas suspensas e também reduz a quantidade de microrganismos. A semente possui agentes coagulantes que ajudam na remoção da turbidez, da cor e coliformes presentes na água, além de não alterar o pH da mesma.

Introdução

No Brasil, o tratamento da água para fins de abastecimento envolve diferentes processos e operações de forma a adequar a água dos mananciais aos padrões de potabilidade exigido pelo Ministério da Saúde na PORTARIA Nº 2914, de dezembro de 2011, a qual “dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade”(1).

O uso de coagulantes de origem natural é uma alternativa ecológica que vem sendo viável na substituição dos coagulantes químicos, especialmente em relação à biodegradabilidade e sustentabilidade, além de apresentar uma baixa toxicidade e baixa produção de lodo residual(2),(3).

A Moringa oleífera é um exemplo desses coagulantes naturais, e vem sendo utilizada, em sua grande maioria, na região nordestina, principalmente no semiárido, onde a escassez de água representa grande dificuldade para a população, comprometendo também o abastecimento para o consumo das criações de animais.

Constatou-se que a planta apresenta uma proteína catiônica, cerca de 40 %, de elevado peso molecular que desestabiliza as partículas presentes na água e flocula os coloides(3).

O tratamento da água com a semente triturada pode ser realizada em diversos locais, a baixo custo e sem a utilização de energia elétrica. Portanto, a utilização da Moringa olifera pode ser viável no tratamento simplificado de águas superficiais para abastecimento humano(4).

Nesse contexto, este artigo tem como principal objetivo evidenciar o uso da Moringa oleífera como coagulante e floculante natural. Além de apontar outros usos desta planta, os quais vêm crescendo, principalmente no setor industrial.

Autores: Natalia Terezinha Oliveira; Karine Pinheiro Nascimento; Bruno de Oliveira Gonçalves; Felipe Cordeiro de Lima e André Luiz Neves da Costa.