BIBLIOTECA

Oxidação de compostos de enxofre em efluentes industriais por meio do reagente Fenton

Resumo

A preocupação com o uso adequado dos recursos hídricos faz parte do dia a dia, discussões envolvendo tecnologias que garantam a preservação e o tratamento deste recurso são cada vez mais presentes nos diversos meios, contudo os processos utilizados no tratamento dos efluentes podem contaminar o ar pela emissão de odores. Este projeto consistiu em avaliar a eficiência dos POA’s – Processos Oxidativos Avançados, na oxidação de sulfetos, considerados como principais responsáveis na geração de odores, tendo como base a variável sulfetos totais, em uma matriz de efluente secundário de uma empresa de papel e celulose, submetido a tratamento com reagente de Fenton. O trabalho foi realizado em 03 etapas, a etapa 1 foi de caracterização e experimentos preliminares, etapa 2 de planejamento experimental inicial e na etapa 3 ocorreu o planejamento experimental final. Foram tratadas alíquotas das amostras, com o ajuste do pH para as faixas desejadas, os testes avaliaram a eficiência do sistema após o período de reação planejado em cada etapa, conforme planejamento de experimento 2 K , com 3 fatores, 7 ensaios e triplicata no ponto central. Foi utilizado o software Minitab® 19 para este planejamento, sendo as varáveis de trabalho a concentração de peróxido de hidrogênio, de íon ferroso, pH e tempo de reação. A etapa 1 consistiu em teste preliminar, com alterações propositais inseridas nas variáveis de entrada, com o objetivo de identificar a potencialidade e viabilidade do projeto. Na etapa 2 foi realizado o planejamento fatorial, com um maior nível de detalhamento considerando a relação com os fatores de concentração de peróxido de hidrogênio, íon ferroso e tempo de reação. A etapa 3 consistiu na consolidação das informações relevantes da etapa 2, tendo como foco a utilização otimizada dos reagentes. Como resultados se verificou que na etapa 1 houve uma redução de sulfetos de até 76%, validando o citado na literatura e indicando a continuidade do projeto. Na etapa 2 foi possível verificar que 99,3% da variação de sulfetos pode ser explicada pelo modelo proposto no experimento, com a maior redução obtida de sulfetos de 78%. Na etapa 3 se verificou que 97,06% pode ser explicado pelo modelo proposto no experimento, com um R² de 0,971, e a maior redução obtida de sulfetos de 45%, em 22 horas de tempo reacional. O projeto atingiu os objetivos propostos, sendo possível identificar a eficiência do reagente de Fenton na oxidação de sulfetos totais, responsáveis na maioria dos casos pela geração de odor nos efluentes, com baixas concentrações de reagentes adicionados neste sistema.
Autor: Evandro Silva dos Santos.