BIBLIOTECA

Inovação da sistemática de gestão em saneamento promovida pelo “registro eletrônico de ocorrências – REO”

Resumo

A evolução das empresas contemporâneas necessariamente deve passar por ambientes informatizados. Estes ambientes colaboram e tornam-se base para muitas tomadas de decisão. Diante disso, com a utilização de sistemas informatizados adequados, eficientes e confiáveis, garante-se a qualidade e agilidade dos processos necessários para o desenvolvimento das organizações. A busca pela excelência da Companhia de Saneamento do Paraná – SANEPAR, através do ciclo contínuo de aprendizagem, levou a ideia da concepção da Plataforma REO (Registro Eletrônico de Ocorrências), originário de planilhas já existentes setorialmente, os quais eram registrados manualmente pelos operadores. Esta plataforma foi planejada para operar em ambiente web, o que confere a princípio; mobilidade e agilidade, pois qualquer computador ligado à rede da empresa é possível realizar o acesso à plataforma. Desta forma, a visão sistêmica dos processos foi promovida, trazendo transparência e acessibilidade às informações a todos os interessados nos processos geridos por esta Unidade da SANEPAR, ou seja, um método que permite o registro e controle das atividades operacionais, com acesso livre a todas as áreas inter-relacionadas, buscando-se a cooperação entre estas áreas e agilidade na tomada de decisão para correção de anormalidades que impactam a eficiência dos processos, promovendo, com isso, a responsabilidade corporativa em toda força de trabalho.

Introdução

Em uma das reuniões de análise crítica dos processos da Gerência Industrial de Londrina – GIDLD, pertencente à SANEPAR, surgiu a necessidade de elaboração de um método que oportunizasse uma visão sistêmica dos processos, visando-se transparência e acessibilidade às informações a todos os interessados nos processos geridos nesta Unidade, ou seja, um método que permitisse o registro e controle das atividades operacionais, com acesso livre a todas as áreas inter-relacionadas, buscando-se a cooperação entre os setores especializados e agilidade na tomada de decisão para correção de anormalidades que impactavam a eficiência dos processos, promovendo-se a responsabilidade corporativa na força de trabalho desta gerência.

Através da busca de metodologias, ferramentas para aperfeiçoamento da sua gestão e análise de riscos e oportunidades oriundos dos processos da cadeia de valor, por intermédio de sua área técnica, implementou-se um Método de Gestão Operacional, através da criação de uma plataforma denominada Registro Eletrônico de Ocorrências – REO, idealizado para promover uma rede de relacionamentos da organização, entre a liderança e empregados, em todos níveis dos processos água e esgoto, bem como pela Central de Controle Operacional – CCO.

Desta forma, foi propiciada a melhoria da gestão na medida em que a ferramenta passou a permitir a visão sistêmica de todas as ações de melhorias relacionadas às atividades sob responsabilidade desta gerência. Esta visão integrada dos compromissos, tendo em vista a implantação das ações, assegura o acompanhamento da implementação das decisões decorrente da análise de desempenho operacional da Unidade.

Autores: André Clivati Astafieff; Antônio Gil Fernandes Gameiro; Júlio Kazuhiro Tino e Rosimére de Castro.