BIBLIOTECA

Ensaios de floculação sedimentação em água de açude utilizando policloreto de alumínio

Resumo: A água é um bem de essencial importância para a manutenção da vida, em especial, a vida humana. A má distribuição da mesma acarreta sérios problemas sociais, sendo agravada pelo aumento da população dela dependente, poluição e desequilíbrios de ordem climática. O pressente trabalho mostra resultados de ensaios de coagulação, floculação e decantação da água de açude, fazendo referência a importância utilizadas no tratamento de água, apresentando as etapas de um sistema de abastecimento, com ênfase nas operações unitárias utilizadas no processo. O objetivo do trabalho é a análise da ação do coagulante policloreto de alumínio, para projeto de um decantador, em duas concentrações distintas em uma amostra de água de açude. Para realização do trabalho, foram realizados ensaios em Jar-test com duas concentrações do coagulante, tendo sido ainda feitas análises físico-químicas dos parâmetros alcalinidade, teor de cloretos, dureza total, turbidez, condutividade, pH e sólidos sedimentáveis, para caracterização da amostra em estudo e verificação da eficiência do processo de coagulação-floculação. Os testes foram realizados tanto para a água bruta quanto para a água tratada com ambas as concentrações de coagulante. Para o dimensionamento do decantador, foi utilizado o método de Kynch, para o qual foi produzida uma curva de sedimentação para posterior determinação da área do decantador. Os ensaios de Jar-test revelaram que a ação do coagulante foi considerável na diminuição do teor de cloretos da amostra. Também ouve uma redução significativa nos valores de turbidez. O ensaio de decantação, por efeito de erros operacionais acabou não gerando uma curva representativa da decantação, inviabilizando a aplicação da referida metodologia, bem como do projeto do decantador como um todo.

Introdução: A água é, sem sombra de dúvida, o elemento mais básico da vida. Sem ela, não haveria vida como entendemos hoje. Como forma de corroborar o presente fato, pode-se ilustrar com exemplos concretos verificados na natureza. A importância da água nos dias atuais excede muito as necessidades de caráter biológico a ela associadas. A partir de um ponto de vista mais global, sabemos que apenas 10% da água doce disponível no mundo é utilizada para consumo humano, sendo 21% para os processos industriais e 69% para irrigação (LIBÂNIO, 2010). Ressalta-se novamente que são dados de caráter global, havendo claras e expressivas variações desses valores em diferentes países. Esse fato nos permite concluir que é essencial procurar fontes e mananciais para obter água para as referidas atividades. Uma realidade que demonstra com clareza a pouca disponibilidade de água doce no planeta é o fato de 68,9% de a mesma estar retida e imprópria para o uso em calotas polares. Mesmo de posse dessa importante informação, sabemos que várias indústrias e pessoas em geral lançam seus dejetos em cursos d’água, realidade bastante comum e paradoxal. De posse dessas informações, uma atividade que tenha como objetivo o tratamento da água doce é de extrema importância. Atualmente, existem várias ETA’s (estações de tratamento de água) que utilizam operações unitárias, processos químicos e físicos para a obtenção final de água potável. Entre as operações de uma ETA convencional, encontram-se os processos de coagulação/floculação seguida por decantação e filtração (para remoção dos sólidos) e posterior desinfecção (RICHTER, 2009). O projeto das ETA’s, e mais especificamente, do decantador, se baseia na qualidade da água do manancial de abastecimento, bem como na qualidade da água requerida (atendimento a Portaria 2914/2011) e necessita estudos e caracterização na água desse manancial bem como testes de laboratório que forneçam embasamento teórico ao projeto. Os testes de jarro ou ensaios de Jar-test são ponto de partida para o projeto de um decantador e devem ser realizados para verificar a concentração ótima do floculante, pH, alcalinidade, teor de cloretos, dureza total, turbidez, condutividade e sólidos sedimentáveis.

Autor: Leandro da Silva Pedro.

Leia o estudo completo: ensaios-de-floculacao-sedimentacao-em-agua-de-acude-utilizando-policloreto-de-aluminio