Biblioteca

Eficiência de Moringa Oleifera e sulfato de alumínio no tratamento de água residuária industrial

Publicado em 30/03/2021 às 09:33:51

Resumo

O setor industrial é um dos maiores consumidores de recursos hídricos e que tem produzido cada vez mais resíduos líquidos que são de difícil descarte. A partir disso, algumas técnicas no tratamento de efluente vêm sendo utilizadas para teste de viabilidade e eficiência. Uma delas é o uso de coagulantes (orgânicos e inorgânicos) nas etapas de coagulação/floculação em processo de tratamento de efluentes. Neste sentido, o presente trabalho tem por objetivo avaliar os resultados obtidos a partir do processo de coagulação de dois agentes coagulantes e definir a melhor dosagem para reuso interno do resíduo líquido de uma empresa de beneficiamento de vidro localizada no município de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Os experimentos foram realizados em triplicata a partir de uso de aparelho Jar Test, respeitando o Tempo de Mistura Rápida (TMR) e Lenta (TML) e o Tempo de Decantação (TD) pré-estabelecidos durante a pesquisa bibliográfica. Cada amostra de água bruta foi de 0,3 L para as dosagens de 0,001, 0,005 e 0,1 L em cada pH delineado para teste. Os resultados obtidos mostraram a eficácia dos dois coagulantes testados na redução de cor aparente da água residuária derivada do beneficiamento de vidro. O sulfato de alumínio conseguiu reduzir 99,7% e Moringa oleifera 98,6 % da cor aparente.

Autores: Enaira Liany Bezerra dos Santos; Juciane Vieira de Assis; Larissa Fernandes da Silva; Letícia Lamonyely Pereira da Costa; Yáskara Fabíola Monteiro Marques Leite e Roseano Medeiros da Silva.

 

leia-integra


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *