BIBLIOTECA

O desafio do odor e gosto em água potável

 

Passados quase 100 anos da implementação das primeiras estações de tratamento de agua no Brasil, muita coisa mudou, mas os princípios básicos de tratamento seguem muito semelhantes.

A esmagadora maioria das Estações de Tratamento de Água no Brasil seguem utilizando a tradicional tecnologia de tratamento por Floco Decantação seguida de Desinfecção por Cloro.

Essa tecnologia por muitos anos foi suficiente para produzir agua potável e de boa qualidade para abastecimento, porém nas últimas décadas novos desafios tem surgido: A piora na qualidade da água dos mananciais tem se acentuado nos últimas anos, fazendo com que tecnologias de tratamento antes amplamente eficazes, tenham agora sua performance colocadas em xeque em diversas partes do Brasil pela população que consome a água.
A ocupação urbana cada vez maior na área de mananciais, somadas às baixas taxas de tratamento de esgotos no Brasil têm impactado a qualidade de agua utilizada na captação de muitas ETAs. Se somarmos a isso o aumento crescente na demanda por água e a falta de investimento na modernização de Estações de Tratamento de Águas sexagenárias resulta num caldeirão de desafios para os agentes responsáveis pela produção de agua potável.
O despejo de esgoto em áreas de mananciais, entre outras coisas, aumento dos níveis de Nutrientes como Fósforo e Nitrogênio na água, facilitando a proliferação de certos micro-organismo e algas que quando chegam as Estações de Tratamento são oxidados liberando toxinas na água, entre eles MIB (metilisoborneol) e Geosmina que, em determinadas concentrações, causa gosto e odor indesejável na agua tratada.

Figura 1: Geosmina presente em água tratada – Foto ilustrativa retirada do Google.

Carvão: caro e ineficaz

A dosagem de carvão ativado tem sido tradicionalmente utilizada pela maior parte das estações de tratamento de água na tentativa de redução do odor e gosto causados por mib e geosmina. Apesar das grandes somas de dinheiro investidas, muitas vezes o resultado esperado não é atingido, dando mostras da limitação dessa tecnologia para o enfrentamento dos atuais desafios.

“Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes” Autor Desconhecido

A frase acima, por muitos atribuída à Albert Einstein, apesar de utilizar palavras fortes, nos faz refletir sobre os caminhos que temos escolhido para enfretamento de problemas recorrentes.

Oxidação avançada

Por outro lado, em diversa parte do mundo, técnicas como a Oxidação Avançada tem cada vez sendo utilizada para o enfretamento do DESAFIO DO ODOR E GOSTO EM ÁGUA POTÁVEL. Atualmente a combinação mais utilizada é Oxidação Avançada com Ultravioleta e peroxido de hidrogênio.
A fotólise UV é uma reação fotoquímica que ocorre quando uma molécula contaminante absorve a luz ultravioleta. Os fótons decompõem as ligações das moléculas transformando o produto químico potencialmente prejudicial em produtos químicos seguros.
A oxidação UV também é um reação fotoquímica, mas envolve a irradiação de peróxido de hidrogênio com luz ultravioleta. Esta cria radicais hidroxila fortemente oxidantes que oxidam o contaminante, quebrando as ligações entre as moléculas, e reduzindo o produto químico potencialmente prejudicial aos seus componentes seguros e elementares.

Figura 2: Tecnologia UV aplicada na Oxidação Avançada.

Benefícios

Nas diversas cidades onde a tecnologia tem sido implementada, ela não somente tem se mostrada mais efetiva, mas também tem apresentado um custo total de propriedade (Capex + Opex) menor em relação ao carvão ativado.

 

Figura 3: Estudo Comparativo entre tecnologias.

Por todos esses diferencias, a tecnologia de Oxidação Avançada cada vez mais se mostrada como uma alternativa viável e reconhecida em todo mundo por sua eficácia no tratamento de contaminantes gerados de gosto e odor em agua potável. A Trojan Technologies sempre esteve na vanguarda do desenvolvimento da tecnologia UV no mundo. Com mais de 40 de anos experiência em soluções na área de Saneamento, a Trojan UV possui a maior base instalada global de sistema de oxidação avançada na área de Saneamento com dezenas de instalações operando no mundo inteiro. A Trojan UV assim como a Hexis Científica fazem parte da Plataforma de Qualidade de Água Danaher, sendo distribuidor em território brasileiro, aumentamos e consolidamos a presença da Solução UV em nosso mercado.

Sobre a Hexis Científica

A Hexis faz parte da Plataforma de Qualidade da Água da Danaher. Temos como missão proteger o meio ambiente e pessoas, fornecendo soluções inovadoras que garantam aos nossos clientes análises precisas e confiáveis para superarem desafios que impactam nossa qualidade de vida.
Estamos presentes em todo o ciclo da água – Acesse o site – www.hexis.com.br para saber mais sobre as principais soluções em instrumentos e consumíveis para laboratório, processo e meio ambiente.