BIBLIOTECA

Análise comparativa das normas brasileiras e americanas para sistemas de aproveitamento de água de chuva para fins não potáveis

Resumo: Tendo em vista a crescente demanda por água em nossa sociedade e o aumento dos custos com tratamento de mananciais cada vez mais poluídos, a utilização de sistemas de aproveitamento da água de chuva para fins não potáveis se mostra uma alternativa sustentável para reduzir a demanda por água potável bem como atenuar os gastos da população com o fornecimento de água.
O presente trabalho tem o objetivo de discutir a norma brasileira ABNT: NBR 15.527 (2007), que trata do aproveitamento de água de chuva, e as normas relacionadas a esta e compara-las com a diretriz americana de reúso de água publicada pela Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos. A finalidade é contribuir com o aprimoramento das normas brasileiras e facilitar a implantação dos sistemas de reúso de água.
A análise realizada possibilitou verificar que as normas americanas já tratam inclusive de sistemas públicos de fornecimento de água reciclada para fins não potáveis, tema ainda não abordado pelas normas brasileiras. No que diz respeito às instalações prediais de sistemas individuais de aproveitamento da água de chuva, as normas brasileiras se mostraram alinhadas com as normas americanas, porém foi possível detectar alguns pontos que merecem mais atenção por parte das normas brasileiras, como a definição de cores para identificação de tubulações de água não potável e a falta de exigência de testes de conexão cruzada e a necessidade de estabelecer parâmetros de qualidade para os usos não potáveis.

Autores: Márcia Viana Lisboa Martins; Raphael Reis Rufino.

Leia o estudo completo: Análise comparativa das normas brasileiras e americanas para sistemas de aproveitamento de água de chuva para fins não potáveis