Notícias

Visita à RWM Resource Efficience and Waste Management Solutions

Publicado em 26/09/2016 às 13:24:58
Categoria(s): Outros,
Tags: resíduos sólidos, RWM,

noticia-157-rwm-resource-efficience-and-waste-management-solutions

De 13 a 15 de setembro ocorreu em Birmingham, no Reino Unido, a “RWM Resource Efficience and Waste Management Solutions”. As principais empresas do gerenciamento de resíduos sólidos estavam presentes no evento e o show floor contou com mais de 500 expositores. Paralelamente à feira, ocorreram os seguintes eventos:

• The Water Event
• Energy event
• The Renewable Event

noticia-157-rwm-resource-efficience-and-waste-management-solutions-2

Ocorreram diariamente dezenas de conferências simultâneas abortando diferentes assuntos e perspectivas em relação aos temas dos eventos.

A RWM se concentra no atendimento ao mercado interno que só parece pequeno no mapa. A feira cobre três principais setores da cadeia de resíduos na Europa : Energy from Waste, Logística e Reciclagem e Reprocessamentos.

Quanto às tendências para o mercado, são muitas as soluções de desenvolvimento de software com ferramentas de logística para gerenciamento de resíduos em toda a cadeia produtiva. A “AMCS Group” (www.amcsgroup.com) apresentou o conceito “end to end” para gerenciamento de resíduos, desenvolvido especificamente para a indústria de resíduos e reciclagem. Concebido em torno de melhores práticas da indústria, que simplifica as operações para entregar maior produtividade, redução de custos, aumento da rentabilidade e da receita global da empresa. Os softwares são altamente escaláveis, em padrões abertos e solução baseada. Ele se integra com os sistemas financeiros líderes da indústria e, quando combinado com a tecnologia a bordo dos veículos de transporte, proporciona uma verdadeira solução end-to-end para o gerenciamento de resíduos e negócios de reciclagem.

noticia-157-rwm-resource-efficience-and-waste-management-solutions-3

Em relação à energia produzida por queima de resíduos (Waste to Energy) Cris Jonas, diretor de desenvolvimento de negócios da VIRIDOR (www.viridor.co.uk) falou sobre o papel importante desta fonte para o desenvolvimento das “Smart Cities”. Segundo Cris as fontes de energia consumidas nestas cidades são divididas em : 40 % óleo, 35,9 % gás, 19,4 % eletricidade e, o restante, é dividido entre bioenergia e combustíveis sólidos. Se formos eletrificar mais as cidades, haverá um aumento na demanda, por exemplo, dos automóveis e a solução terá que ser provida por novas técnicas. No próprio Reino Unido será necessário um incremento de 20 % na oferta em 30 anos, e isso ainda é um impasse a ser resolvido.

O Water Event, dedicado a abastecimento público de água, concentrou-se em torno da grande alteração que ocorrerá no Reino Unido a partir de Abril de 2017. Todos os 1,2 milhões de clientes não domésticos tais como empresas, instituições de caridade e organizações do setor público, serão capazes de mudar para um novo provedor de serviços de varejo para água e esgoto. Estima-se que esse procedimento irá entregar um benefício líquido de cerca de £ 200 milhões para o Reino Unido. Esses novos “varejistas” serão responsáveis por todos os serviços voltados ao cliente, tais como faturamento, leitura de medidores, chamada e tratamento de reclamações. Esses clientes receberão a mesma água a partir dos mesmos condutos e terão o seu esgoto recolhido como agora, mas serão capazes de escolher o seu fornecedor, da mesma forma que podem escolher os seus fornecedores de energia e telecomunicações. Os clientes não domésticos têm interesse nesta escolha e, a decisão do governo de ampliar a concorrência no varejo, foi feita em resposta à demanda dos clientes empresariais. A reforma significa que eles estarão livres para negociar o pacote que melhor se adapte às necessidades dos seus negócios.

Os regulamentos são o resultado de um trabalho detalhado com a indústria da água, os participantes potenciais e os grupos de clientes. Para o consumo doméstico a competição pode começar a ser introduzida em 2020, aumentando ainda mais a competitividade e a eficiência dos serviços.

Embora a feira tenha foco no mercado interno, o projeto realizado pelo governo britânico para impulsionar as exportações, denominado “Exporting is Great”, apresentou como acessar oportunidades comerciais do setor de resíduos em realidades bem adversas, mostrando a capacidade de adaptabilidade, bem como os passos para acessar esses mercados e as adaptações com as práticas de trabalho em diversas regiões. Assuntos como corrupção e práticas informais do setor de reciclagem são desafios, mas podem ser transformados em sucesso.

Para concluir, entre os excelentes conferencistas do The Renewable Event podemos destacar a palestra de Ray Hammond, futurista e ganhador da medalha de ouro em futurologia e com muitas publicações sobre o assunto. Ao ser questionado sobre quais seriam os seus conselhos para países em desenvolvimento, disse: “Vocês não precisão cometer os mesmos erros que cometemos, ou seja, podem dar um salto de tecnologia e não precisam se perpetuar no atraso e na ineficiência”. Como exemplo, citou a utilização de drones para realização de entregas na África, onde já se estuda a construção de bases para esse tipo de solução.

noticia-157-rwm-resource-efficience-and-waste-management-solutions-4

André Vizioli – andre.vizioli@improvequipamentos.com.br
Engenheiro de vendas na Improv Equipamentos. Atualmente mora em Londres e cobre as principais feiras e eventos do setor de saneamento na Europa.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *