NOTÍCIAS

Tubarões que fogem da maré vermelha tóxica se refugiam no canal da Flórida/EUA

Limão, blacktip, bonnethead e tubarões-lixa recuam do mar enquanto o estado luta para conter o problema de poluição.

tubarão

Centenas de tubarões costeiros se refugiaram em um canal da Flórida, aparentemente para escapar dos efeitos de um surto de maré vermelha tóxica, matando centenas de toneladas de animais marinhos.
Os residentes de Buttonwood Harbor, em Longboat Key, gravaram imagens incomuns de cabeça-de-bonnethead, blacktip, enfermeira e tubarões-limão nadando perto de suas casas.

A Flórida vem lutando há vários anos contra surtos de maré vermelha, causados ​​pela alga Karenia brevis. As florações deste ano foram particularmente significativas, dizem os biólogos marinhos. A Comissão de Pesca e Vida Selvagem da Flórida (FFWC) relatou a morte de peixes na última semana em nove condados e disse que cinco condados geraram queixas de problemas respiratórios em humanos ligados à maré vermelha.

O FFWC relatou altos níveis de maré vermelha em Longboat Key e em torno de Sarasota. Especialistas dizem que os tubarões estão procurando um refúgio seguro com comida e oxigênio, longe de água poluída e carcaças apodrecidas.

“Você normalmente não vê tubarões se acumulando assim nesses canais, eles vão lá, mas não nos grandes números que estamos vendo relatados”, disse Mike Heithaus , especialista em tubarões e professor de ciências biológicas da Universidade Internacional da Florida e reitor de sua faculdade de artes, ciências e educação.

“Não sabemos qual pode ser o gatilho para os tubarões que vão para essas áreas, mas as mudanças na química da água, o oxigênio sendo retirado da água, as toxinas, combinadas com a quantidade de peixes mortos ao redor, qualquer um desses poderia causar essas grandes concentrações. Não é o tipo de coisa que você veria se não fosse um grande evento de maré vermelha.”

Longboat Key fica a poucos quilômetros do local de uma brecha na fábrica de fertilizantes abandonada de Piney Point em abril, que viu dezenas de milhões de galões de descarga tóxica bombeados para a Baía de Tampa. Não se sabe qual o impacto que a descarga pode ter tido no surto de maré vermelha.

Heithaus disse que os tubarões aflitos destacaram a necessidade de ação:

“Ver esse tipo de coisa acontecer apenas mostra como as coisas estão desequilibradas no ecossistema agora. Nós realmente precisamos começar a trabalhar arduamente na Flórida para abordar algumas das causas dessas florações, muitos nutrientes que entram na água, e que podem vir de muitas fontes diferentes, então realmente precisamos trabalhar em tudo isso.”

Em 2019, Ron DeSantis, governador da Flórida, reativou uma força – tarefa de proliferação de algas para examinar questões relacionadas à maré vermelha.

A sobrevivência dos tubarões de Longboat Key depende de vários fatores, incluindo os níveis de oxigênio nos canais, que podem se deteriorar rapidamente com o aquecimento da água.

“Se as condições forem realmente ruins fora do canal, eles podem ficar presos até que as condições cheguem ao ponto em que haja oxigênio suficiente ou não haja toxinas se eles saírem dos canais. Mas, ao mesmo tempo, se essas condições forem para o sul no canal, não há para onde correr. Eles não podem correr se não for seguro lá fora, então é muito difícil dizer”, disse Heithaus.

Fonte: The Guardian

Traduzido e adaptado por Renata Mafra

renata@tratamentodeagua.com.br